A DECO PROTESTE — Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor –, testou alguns secadores de cabelos à venda no mercado e, pelo menos, dois deles não passaram nos testes de segurança. A entidade aconselhou, em nota, esta quinta feira os consumidores a devolverem os secadores Becken BPHD 2663 e Selecline 871466/RW807B. A Worten e o grupo Auchan, responsáveis pela sua comercialização, asseguram o reembolso. 

Caso esteja na posse de algum destes aparelhos o melhor é mesmo devolvê-los. Durante os testes de segurança, o secador Selecline 871466/RW807B incendiou-se quando foi reduzida a velocidade do motor e o fluxo de ar emitido pela ventoinha, “simulando uma eventual avaria ou desgaste no motor”, lê-se na nota emitida pela associação. O aparelho foi retirado do mercado enquanto o grupo Auchan, responsável pela sua venda, aguarda os testes da marca.

Quem tem o secador de cabelo Selecline 871466/RW807B deve devolvê-lo nos supermercados Jumbo. O Grupo Auchan, responsável pela comercialização da marca, assegura que vai devolver a totalidade do valor pago pelo aparelho, chumbado no nosso teste por se revelar perigoso”, lê-se.

Já o secador Becken BPHD 2663, tinha sido retirado do mercado em outubro de 2018 e, posteriormente, foi recolhido pela Worten. Em laboratório, o aparelho incendiou-se após o bloqueio do motor. Pela primeira vez a “Worten decidiu recolher um produto que apresentou falhas graves nos testes efetuados pela DECO PROTESTE”, explica a nota.

Segundo a Worten, quem apresentar o comprovativo de compra, recebe o valor total pago pelo produto, através do mesmo meio de pagamento (…) Quem já não tem o comprovativo de compra também pode devolver o secador. Mas, neste caso, a Worten vai reembolsar o valor correspondente ao último preço de venda do produto, 19,99 euros”, explica a DECO.

A associação faz ainda referência a dois produtos potencialmente perigosos: o Rowenta CV5384 e Taurus Alize Evolution 2200. Ainda assim, as empresas responsáveis pela fabricação ainda não os retiraram do mercado.