Um padre foi baleado poucas semanas depois de ter saído da prisão por ter violado duas meninas em Nápoles, Itália. O pai das duas crianças terá contratado dois assassinos para acabarem com a vida do pedófilo, noticiou esta quinta-feira o jornal britânico Daily Express. 

As autoridades italianas estão a investigar as circunstâncias da morte de Giuseppe Matarazzo, 45 anos, que foi encontrado morto com cinco tiros num parque de estacionamento em Frasso Telesino, em julho de 2018. As autoridades acreditam que o pedófilo terá sido baleado depois de ter pedido indicações, refere o Daily Star.

O pai das crianças abusadas é agora suspeito de ter encomendado o crime, confirmou o chefe da polícia Aldo Policastro. Perto do local do crime, as autoridades encontraram um carro e um pistola de 3,56 milímetros.

Segundo o jornal italiano Caserta News, Generoso Nastam, de 30 anos, e Giuseppe Massaro, 55 anos, são os principais suspeitos de terem cometido o homicídio. Os dois homens estão sob investigação e, após análise às finanças de ambos, concluiu-se que terão recebido milhares de euros antes do crime, avança o InterNapoli. 

Uma das crianças abusadas, na altura com quinze anos, ter-se-á enforcado numa árvore em 2008, avança um jornal local. O pedófilo foi condenado a 11 anos de prisão.

A notícia da morte do pároco foi dada pela própria família que aclama a sua inocência.