Sporting de Braga

Abel Ferreira espera muitas dificuldades para vencer em Portimão

O treinador do Sporting de Braga destacou as dificuldades que os grandes tiveram a jogar em Portimão, afirmando que este é um adversário muito forte em casa, e espera crescer com próximo jogo.

O treinador do Sporting de Braga, Abel Ferreira

HUGO DELGADO/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

O treinador do Sporting de Braga, Abel Ferreira, destacou esta quarta-feira a dificuldade em jogar no terreno do Portimonense, mas garantiu que apresentará uma equipa para vencer na quinta-feira, em jogo da 17.ª jornada da I Liga de futebol.

Dos oito jogos realizados em casa no campeonato, o Portimonense só perdeu uma vez e venceu cinco, entre eles frente ao Benfica, Sporting e Vitória de Guimarães. “Temos visto as dificuldades que os grandes tiveram a jogar em Portimão, é um adversário muito forte em casa, dos melhores do campeonato, é mais uma oportunidade para crescer coletivamente e está em perspetiva um grande jogo”, disse o técnico, em conferência de imprensa de antevisão da partida.

Questionado sobre a importância da vantagem de seis pontos que o FC Porto tem para o Sporting de Braga, segundo colocado, sete para o Benfica, terceiro, e oito para o Sporting, quarto, Abel Ferreira lembrou o caso, sem especificar, de “uma equipa que estava à frente sete pontos a quatro ou cinco jornadas do fim e não foi campeã”. “Ainda não chegámos a meio e vocês já querem arranjar um vencedor”, considerou.

O treinador dos minhotos frisou ainda a “dificuldade que os três grandes têm tido para ganhar os seus jogos”. “Por isso, devem dar mais mérito ainda à minha equipa, porque ser consistente na vitória é tremendamente desgastante”, observou.

Sobre a exibição menos conseguida diante do Boavista, no domingo (triunfo por 1-0), Abel Ferreira lembrou as palavras recentes do treinador do FC Porto. “Umas vezes tem que ser champanhe, outras, vinho tinto, como disse uma vez o Sérgio Conceição. Não nos devemos esquecer do mérito do adversário, não jogamos sozinhos”, advertiu.

O treinador abordou ainda a questão dos horários tardios dos jogos da I Liga, manifestando-se irónico quanto às condições do Estádio Municipal de Braga no encontro com o Boavista.

“Marcar um jogo àquela hora e esperar que venha gente ao estádio, e este estádio é super confortável, é fantástico nesse aspeto? A relva do meu lado esquerdo estava congelada. Entendo bem as pessoas que, podendo estar em casa, a ver televisão, com a lareira acesa [não vêm ao estádio]. Só mesmo os apaixonados pelo clube é que estão presentes e agradeço-lhes por isso”, disse.

Sobre a reunião de treinadores, na quarta-feira, numa iniciativa da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), o treinador destacou “a união e comunhão entre todos sobre o que é preciso melhorar”, frisando que “todos juntos” os técnicos têm “mais força para ser ouvidos em sede própria”.

O Sporting de Braga, segundo classificado, com 36 pontos, e o Portimonense, oitavo, com 23, defrontam-se às 20h15 de quinta-feira, no Estádio Municipal de Portimão.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)