A Apple começou 2019 por anunciar que as receitas relativamente aos últimos três meses de 2018 iam ser inferiores ao esperado o que levou à pior sessão em bolsa nos últimos seis anos para a empresa, com quedas de 10%. Agora, o Asian Nikkei Review avança que a tecnológica americana espera que as vendas dos últimos modelos dos iPhone — o Xr, o Xs e o Xs Max — desçam por, em dezembro, a Apple ter pedido aos fornecedores para produzir menos modelos dos smartphones.

Aviso aos investidores provoca maior queda das ações da Apple em seis anos

Este pedido, dizem fontes do mesmo jornal, é referente a todos os novos modelos iPhone lançados em 2018. A redução de smartphones pedida pela empresa liderada por Tim Cook faz com sejam fabricados no período de janeiro até março cerca de 40 a 43 milhões de unidades. As anteriores projeções da Apple apontavam para a produção de 47 a 48 milhões de smartphones iPhone.

A fuga para a frente da Apple em 2019: novos iPhone, um novo iPad Mini e auscultadores com “maçã”

Em 2018, no mesmo período, a Apple vendeu cerca de 52.21 milhões de unidades. Contudo, mesmo com a previsível redução de vendas, os números finais só podem ser calculados com base nos inventários de smartphones ainda em stock.

O valor das ações da Apple no último ano até à hora de publicação deste artigo

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Alguns fornecedores da Apple, como a Catcher Technology, anunciaram recentemente que esperam que as vendas desçam. Esta empresa reduziu, desde dezembro, as receitas em 28%. Outros fornecedores da Apple, como a Cirrus Logic, AMS, Qorvo e a Lumentum, reduziram também as expectativas de receitas para os últimos três meses de 2018 e espera-se que o façam também para os primeiros meses de 2019.