Futebol

Sporting em risco no clássico com FC Porto, Braga e Benfica com visitas difíceis

O duelo entre o líder FC Porto e o Sporting domina a última jornada da primeira volta da Liga de futebol. Nela, o Benfica visita o Santa Clara e o Braga defronta fora o Portimonense.

O clássico Sporting-FC Porto domina a última jornada da primeira volta da Liga de futebol

MIGUEL A. LOPES/EPA

O clássico Sporting-FC Porto domina a última jornada da primeira volta da Liga de futebol, na qual o Benfica visita o Santa Clara, e o Sporting de Braga defronta fora o Portimonense. As atenções estão a meio da tarde de sábado no Estádio José Alvalade (15h30), no duelo entre o líder FC Porto e o Sporting, com os leões a oito pontos e em perigo de iniciar a segunda metade do campeonato praticamente fora da corrida ao título.

O Sporting chega ao clássico depois de ter perdido em Tondela (2-1), o que deixou a equipa treinada pelo holandês Marcel Keizer em situação muito complicada, no quarto lugar da Liga, e perante a possibilidade de, se perder, ficar a 11 pontos da frente. Em contrapartida, o campeão FC Porto respira tranquilidade na liderança, com mais seis pontos do que o Sporting de Braga e sete do que o Benfica, após a 18.ª vitória consecutiva, entre todas as competições.

O risco está todo do lado do Sporting, que chega ao jogo sem Acuña (castigado), mas que poderá já ter o holandês Bas Dost, jogador que foi baixa em Tondela, por lesão, e é o melhor marcador da equipa (dez golos) e segundo na Liga.

A ronda traz ainda deslocações difíceis a Sporting de Braga e Benfica, com os bracarenses a visitarem na quinta-feira o Portimonense (20h15), que não perde em casa desde a primeira jornada, em agosto, somando desde então dois empates e cinco vitórias.

A equipa treinada por António Folha conseguiu vencer Sporting (4-2), Benfica (2-0) e Vitória de Guimarães (3-2), num onze em que se destacam jogadores como o japonês Nakajima, que foi dispensado da seleção por lesão, o brasileiro Paulinho ou o colombiano Jackson Martinez. Será um duro teste para o Sporting de Braga, que no campeonato apenas perdeu fora de casa na visita ao Benfica e ao FC Porto, embora ainda tenha empatado com Vitória de Guimarães e Santa Clara.

O Benfica terá o segundo jogo com orientação do interino Bruno Lage, após a saída de Rui Vitória, com a deslocação aos Açores na sexta-feira (18h), frente a um Santa Clara que não vence em casa há cinco jogos e tem melhor registo fora. Em casa os açorianos perderam já com FC Porto e Sporting, com ambos por 2-1, e empataram a 3-3 com Sporting de Braga. Também na sexta-feira, o Desportivo das Aves (17.º e penúltimo), sem vencer na Liga há seis jornadas (cinco derrotas e um empate) recebe o Feirense (16.º), que tem desde 26 de agosto oito derrotas e seis empates.

Ao jogo de aflitos segue-se na mesma sexta-feira um duelo perto da zona europeia, com o Vitória de Guimarães (6.º) a receber o Moreirense (5.º), num momento em que as duas equipas estão separadas por três pontos.

Em ronda que antecede os quartos de final da Taça de Portugal, a meio da semana, para domingo estão agendados os últimos três jogos, com o Nacional (11.º) a receber o Belenenses (7.º), o Desportivo de Chaves (18.º) o Tondela (12.º), e o Rio Ave (10.º) o Vitória de Setúbal (13.º).

Antes, no sábado e após o clássico Sporting-FC Porto, o Boavista (14.º) recebe o Marítimo (15.º), com as equipas separadas por dois pontos.

Programa da 17.ª jornada:

  • Quinta-feira, 10 jan:

Portimonense — Sporting de Braga, 20h15.

  • Sexta-feira, 11 jan:

Santa Clara — Benfica, 18h00.

Desportivo das Aves — Feirense, 19h00.

Vitória de Guimarães — Moreirense, 21h15.

  • Sábado, 12 jan:

Sporting — FC Porto, 15h30.

Boavista — Marítimo, 20h30.

  • Domingo, 13 jan:

Nacional — Belenenses, 15h00.

Desportivo de Chaves — Tondela, 17h30.

Rio Ave — Vitória de Setúbal, 20h00.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)