Empresas

Criação de empresas em Portugal aumenta 12,2% e insolvências recuam 6,3% em 2018

A constituição de novas empresas em 2018 teve um crescimento de mais 4.921 que em 2017 e as insolvências recuaram para um total de 5.888 empresas, tendo Lisboa e Porto os valores mais elevados.

Harold Escalona/EPA

Autor
  • Agência Lusa

O tecido empresarial português cresceu 12,2% em 2018, para 45.386 novas empresas, face ao ano anterior, e registou uma redução de 6,3% nas insolvências, para um total de 5.888 empresas insolventes, revelou esta quinta-feira a Iberinform.

A constituição de novas empresas em 2018 teve um crescimento de 12,2%, mais 4.921 que em 2017, sendo que os processos de insolvência diminuíram em 6,3% em 2018, menos 396 que no ano anterior, segundo dados da Iberinform, filial da Crédito y Caución especializada em seguros de crédito no mercado nacional e seguros de crédito à exportação.

O número mais significativo de constituições observou-se em Lisboa, com 15.829 novas empresas (mais 15,6%), seguido pelo distrito do Porto com 8.179 empresas (mais 15,1%). Com valores substancialmente mais baixos surgem os distritos de Setúbal, que totalizou 3.391 novas empresas e um crescimento de 23,4%, Braga (3.274 constituições e um acréscimo de 10,5%) e Faro com 2.492 empresas (mais 10,5% que em 2017).

Apenas seis distritos apresentaram uma diminuição no número de novas empresas constituídas em 2018. A Horta teve uma diminuição de 16,2%, Bragança uma redução de 10,8% e Portalegre uma queda de 5,8% face ao ano precedente.

No que respeita às insolvências em 2018, Lisboa e Porto são os distritos com os valores de insolvência mais elevados, 1.555 e 1.400 respetivamente, sendo que face a 2017 se verificou uma diminuição de 7,6% em Lisboa e um aumento de 5,3% no Porto.

Os maiores aumentos nas insolvências por distrito verificaram-se em Angra do Heroísmo (mais 90% que em 2017), Horta (60%), Guarda (37,3%), Castelo Branco (20%) e Faro (14,1%). No acumulado do ano, são oito os distritos com aumentos de insolvências, representando 36,4% dos distritos nacionais e 10% do número total de insolvências no ano transato.

Os distritos que mais viram diminuir as insolvências em 2018 foram Portalegre (27,8%), Madeira (25,7%), Setúbal (25,4%), Évora (24,4%), Viseu (24,2%) e Leiria (23,8%).

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)