De acordo com as vendas de 2018, a Porsche colocou no mercado 256.255 veículos, um número relativamente pequeno em termos de indústria automóvel. Basta comparar com a Tesla, que produz 100.000 unidades/ano só de Model S e X, mas já produz o Model 3 a um ritmo superior a 260.000 unidades/ano, que irá aumentar até aos 500.000 veículos.

O modelo mais emblemático da Porsche é sem dúvida o 911, de que a marca comercializou apenas 35.573 unidades nos 12 meses de 2018, pouco mais de metade do que a Tesla fabrica de Model S (ou de Model X). Comparativamente, a marca alemã, que fez a sua imagem a produzir carros emocionantes, vendeu no ano passado um total de 86.031 Macan e de 71.458 Cayenne, os SUV da casa, que já representam 61,5% das vendas.

Em 2018, até o familiar Panamera aliciou mais clientes do que o 911, ao colocar no mercado 38.443 veículos novos, com a marca alemã a crescer uns magros 4% face a 2017. Mais preocupante é o facto de as vendas da Porsche terem caído 4% na Europa, 3% na Alemanha, e logo o mercado doméstico do construtor. Valeu-lhe o crescimento de 12% na China, mas com o mercado chinês em declínio como está, 2019 pode não correr tão bem como seria desejável.