A produção na construção subiu 3,8% em novembro, em termos homólogos, depois de ter registado um crescimento de 4,4% no mês anterior, indicou esta quinta-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE). Já os índices de emprego e de remunerações naquele setor aumentaram em novembro, em termos homólogos, 2,2% e 4,5%, respetivamente, quando no mês anterior tinham subido 3,1% e 3,8%.

O INE explica também que ambos os segmentos, o da construção de edifícios e o da engenharia civil, “apresentaram abrandamentos”. O segmento da construção de edifícios apresentou uma taxa de variação homóloga de 4,4%, contra 5,1% no mês anterior, tendo contribuído com 2,7 pontos percentuais para a variação do índice agregado da produção na construção. Já a produção no segmento da engenharia civil desceu de 3,4% em outubro para 2,9% em novembro.

De acordo com o INE, em novembro, o índice de emprego no setor da construção apresentou uma taxa de variação homóloga de 2,2%, contra 3,1% no mês anterior. Quando comparado com outubro, o índice de emprego recuou 0,3%.

Já o índice das remunerações efetivamente pagas registou em novembro uma taxa de variação homóloga de 4,5%, contra uma subida de 3,8% em outubro. Em relação ao mês anterior, este índice aumentou 18,1%.