Filipinas

Duterte anuncia que as Filipinas vão deixar de comprar equipamento militar aos EUA

Duterte irá substituir o armamento dos EUA por equipamentos da Rússia, da Coreia do Sul e Israel. Decisão surge depois de Washington ameaçar impor sanções aos países que comprem armas à Rússia.

O Presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, anunciou que o seu Governo não irá comprar mais equipamento militar aos EUA

MARK R. CRISTINO/EPA

O Presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, anunciou que o seu Governo não irá comprar mais equipamento militar aos Estados Unidos, depois de Washington ameaçar impor sanções aos países que comprem armas à Rússia. “Não aceitarei comprar [aos EUA]. Não é bom para os filipinos que lhes digam o que fazer. Não estou com raiva deles, mas eles foram os primeiros a atingir-me. E criticaram-me muito pela minha guerra contra as drogas”, declarou na quinta-feira o líder filipino, perante soldados, na província de Bulacan.

Duterte adiantou que irá substituir o armamento dos Estados Unidos, tradicional aliado político e militar, por equipamentos não só da Rússia, mas também da Coreia do Sul e Israel, países que visitou em 2018. Um acordo militar EUA-Filipinas, negociado no ano passado, está bloqueado no Congresso norte-americano. Alguns senadores recusaram apoiar o acordo devido à violações de direitos humanos no país, no âmbito da campanha contra as drogas lançada por Duterte em 2016. De acordo com dados oficiais, a campanha já fez mais de cinco mil mortos, mas organizações não-governamentais estimam um número ainda maior.

“Se compras armas da China ou da Rússia, serás sancionado. (…) Quando não podemos negociar com os EUA, é como se estivéssemos encurralados. É por isso que deixei claro que, nestas circunstâncias, não comprarei mais armas aos EUA”, sublinhou o líder filipino.

Em contraste com as declarações do Presidente, o secretário da Defesa, Delfin Lorenzana, anunciou no mês passado que as Filipinas comprariam 16 helicópteros Black Hawk aos EUA por cerca de 208,2 milhões de euros, em vez de equipamento russo mais barato, para evitar sanções.

As Filipinas planeiam gastar cerca de 5,6 mil milhões de dólares (cerca de 4,9 mil milhões de euros) nos próximos cinco anos para melhorar a sua capacidades de defesa, e assim substituir os navios de guerra da Segunda Guerra Mundial e os caças e helicópteros da altura da Guerra do Vietname, herdados dos EUA. No ano passado, o país adquiriu jatos de caça sul-coreanos, navios logísticos indonésios e veículos blindados e mísseis israelitas.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)