Armando Vara

Juíza de Aveiro adia decisão sobre prisão de Armando Vara para segunda-feira

1.595

Ministério Público promoveu a detenção de ex-ministro. Juíza Marta de Carvalho tem a promoção do MP desde as 10 horas desta sexta-feira, mas adiou a decisão para a próxima segunda-feira.

MIGUEL A. LOPES/LUSA

A juíza Marta de Carvalho adiou a decisão sobre a prisão do ex-ministro Armando Vara para a próxima segunda-feira. Depois de a juíza titular dos autos no Tribunal Judicial de Aveiro não ter decidido a emissão do mandado de detenção devido à falta de dois apensos, o Tribunal da Relação do Porto enviou para a primeira instância esta quinta-feira de manhã os mais de 100 volumes que compõem o processo Face Oculta, confirmou Paulo Brandão, juiz presidente do Tribunal Judicial de Aveiro, ao Observador.

O magistrado acrescentou ainda que o MP insistiu esta quinta-feira na promoção de emissão do mandado de prisão de Vara e da respetiva condução ao Estabelecimento Prisional de Évora. Tal promoção chegou às mãos da juíza Marta de Carvalho, titular dos autos, às 10h00 desta sexta-feira. Contudo, a tramitação de outros processos fez com que a juíza não tivesse conseguido despachar essa promoção do MP.

De acordo com juiz presidente do Tribunal de Aveiro, a juíza Marta de Carvalho poderá assinar o mandado de detenção de Vara durante o fim-de-semana, mas o mesmo só será cumprido na 2.ª feira pela secretaria judicial. Ou seja, só após a abertura da secretaria é que será possível notificar a defesa e a Direção-Geral dos Serviços Prisionais. Acresce que a partir da próxima segunda-feira, a juíza Marta de Carvalho ficará em exclusividade no processo Face Oculta.

Recorde-se que o ex-ministro adjunto de António Guterres foi condenado a uma pena de cinco de anos prisão pela prática de três crimes de tráfico de influência, tendo solicitado o cumprimento da pena na prisão de Évora.

Além de Vara, foram condenados a prisão efetiva mais 10 arguidos, sendo que três deles deverão ser presos ao mesmo tempo que o ex-ministro socialista. Quanto a José Penedos, ex-presidente da empresa REN — Redes Energéticas Nacionais, ao seu filho Paulo, e a Domingos Paiva Nunes, ex-administrador da EDP Imobiliária, os recursos ainda estão pendentes no Tribunal Constitucional.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: lrosa@observador.pt
Serviço Nacional de Saúde

SNS, Público ou Privado?

Fernando Leal da Costa

Só com uma generalização obrigatória do modelo da ADSE poderemos colocar todo o sistema de saúde ao serviço de todos os portugueses e investir no SNS para aquilo em que ele for mesmo insubstituível.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)