Thomas Markle Jr., meio-irmão de Meghan Markel, foi preso esta sexta-feira por conduzir sob o efeito de álcool. De acordo com o TMZ, site especializado em celebridades que avançou a notícia, Thomas foi mandado parar pela polícia em Oregon, nos Estados Unidos, por volta das 1h33 locais. As autoridades fizeram um teste de sobriedade ao meio-irmão da duquesa de Sussex e concluíram que o nível de álcool apresentado por estava acima do limite legal.

Com Meghan Markle, o meio-irmão continua a manter a distância, tendo até enviado uma carta ao príncipe Harry, em abril do ano passado, onde afirmou que o casamento com a meia-irmã não seria a escolha certa: “Não é tarde demais. A Meghan Markle não é, obviamente, a mulher certa para ti”, escreveu. O meio irmão descreveu Meghan como “uma mulher aborrecida e vaidosa” que fará de Harry e da herança da família real “uma piada” e acrescentou: “ainda por cima, ela não convida a própria família para o casamento, preferindo convidar pessoas completamente desconhecidas. Quem é que faz isso?”.

Após a detenção desta sexta-feira, Thomas Markle, de 52 anos, foi levado para o centro Grants Pass Sobering e viu a sua viatura ser apreendida. Esta não é a primeiras vez que o meio-irmão de Meghan tem problemas com a polícia. Em janeiro de 2017, foi preso por, alegadamente, ter apontado uma arma à sua namorada durante uma discussão, onde também estava alcoolizado. No entanto, foi absolvido.

Ao TMZ, o pai de Thomas Markle confirmou o problema com alcoolismo do filho: “O meu filho tem um sério problema e precisa de ajuda”, disse. Mais tarde, foi a vez da irmã, Samantha, alertar para o facto de o “problema com a bebida” não estar relacionado com Meghan.