Futebol

Neymar e a novela do “Perdoa-me”: pai do avançado já ligou cinco vezes a pedir regresso ao Barcelona

169

Os milhões da maior transferência no futebol para o PSG transformaram-se em tostões no plano desportivo e Neymar quer regressar ao Barcelona... com quem tem um processo a correr em tribunal.

Neymar, que apresenta agora um novo visual, quer voltar ao Barcelona depois de ganhar tudo em termos nacionais no PSG

AFP/Getty Images

Não é a primeira vez que se fala de um possível regresso de Neymar a Barcelona. Ou, pelo menos, da vontade do avançado para que isso aconteça. Nem a segunda, nem a quarta, nem a quinta. O que não se sabia, e é relevado esta sexta-feira pelo El Mundo, é que o brasileiro, através do pai, já ligou cinco vezes a tentar convencer os responsáveis do Barcelona para avançarem com uma espécie de resgate que possibilitasse o seu regresso imediato a Camp Nou, de onde saiu no verão de 2017.

De acordo com a publicação, Neymar Sr. terá contactado nos últimos meses pelo menos cinco vezes o presidente dos catalães, Josep Maria Bartomeu, e outros responsáveis blaugrana da cúpula diretiva com um único objetivo: pedir o regresso do número 10 ao clube (o El Mundo utiliza mesmo o termo “suplicar”). A principal mensagem para justificar essa intenção é simples – o brasileiro cometeu um erro em ter aceite a proposta do PSG, a quem falta “um verdadeiro projeto desportivo”.

Da parte do Barcelona, existe um ponto logo à cabeça que terá de ser resolvido para se passar para os capítulos seguintes: a batalha jurídica entre os catalães e o jogador por causa do prémio de renovação que defender ter de receber apesar de já ter saído do clube (dos 63 milhões de euros alegadamente envolvidos, teve direito a metade). Nesta fase, o caso continua a decorrer, com o brasileiro a argumentar que a saída para outra equipa não inviabiliza o pagamento da verba e os blaugrana a defenderem que, por não ter cumprido o contrato que tinha assinado, não têm de liquidar esse montante. Neymar pede ainda uma punição de nove milhões de euros por danos e prejuízos causados pela situação, quando se mudou para o PSG. O pai do jogador terá aberto a porta ao fim do processo e o Barça aguarda que essa intenção seja oficializada para ponderar um eventual regresso.

De referir que, nos últimos meses, as notícias que dão conta do descontentamento de Neymar em França vão surgindo com maior frequência, sempre com os responsáveis do PSG a desmentir qualquer hipótese de saída. Recentemente, Thomas Tuchel, referiu em conferência que o brasileiro “sente-se muito feliz”. “Tenho a sensação que quer demonstrar que é capaz de ser um líder no PSG e isso é algo genial para nós”, acrescentou ainda o treinador alemão que chegou este verão ao clube. Todavia, o brasileiro já terá até transmitido a alguns antigos companheiros que pretende voltar à Catalunha a breve prazo.

Neymar transferiu-se em 2017 para o PSG por 222 milhões de euros, naquela que foi a maior transferência de sempre do futebol mundial. Em paralelo, passou a receber um salário líquido anual de 40 milhões, fora outros prémios relacionados com a parte desportiva e os direitos comerciais. Também por isso, existe uma diferença grande entre a vontade de regressar ao Barcelona e aquilo que os blaugrana poderão pagar para ter de novo o jogador de 26 anos, que ganhou tudo o que havia para ganhar em termos nacionais em França mas deseja voltar a lutar por provas europeias como a Champions, que venceu em 2015.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: broseiro@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)