Braga

Presidente da terceira maior distrital do PSD sai em defesa de Rio e critica “golpe de Estado”

100

O líder de uma das maiores distritais do PSD, a maior após Lisboa e Porto, vem defender que Rio deve ser o candidato a primeiro-ministro e lembra que teve o voto de 22.500 militantes.

Miguel Pereira / Global Imagens

O presidente da distrital de Braga, José Manuel Fernandes, publicou esta sexta-feira um vídeo a defender a legitimidade de Rui Rio ir a votos nas próximas legislativas e acusou denunciou a existência de um “golpe de Estado”. O eurodeputado e líder da terceira maior distrital do PSD destaca, nesse mesmo vídeo publicado no Facebook, que “Rui Rio foi eleito presidente do PSD com voto direto de mais de 22.500 militantes” e que por isso “tem uma legitimidade fortíssima“.

Para José Manuel Fernandes, “os militantes confiaram-lhe a missão de se candidatar a primeiro-ministro de Portugal“, lembrando que “Rui Rio está a meio do mandato, não foi a eleições”, mas “tem esse direito, tem esse dever”. O eurodeputado defende ainda que “o partido não se governa a partir de sondagens” e que “se assim fosse Passos Coelho não teria ganho as eleições apesar de meses desfavoráveis de sondagens”.

Quase no fim do vídeo vem o ataque aos dirigentes que estão a preparar a destituição de Rio por via do Conselho Nacional: “Portugal e os portugueses não alinham, não aceitam golpes de Estado. Portugal e os portugueses querem um PSD forte, credível, transparente e responsável”. Além da referência a golpe de estado, José Manuel Fernandes faz assim referência a um PSD “transparente”, como farpa ao facto de esta movimentação ter sido preparada na sombra.

José Manuel Fernandes veio, já depois do vídeo ser publicado, esclarecer que não imputa, para já, o “golpe de estado” a Luís Montenegro. O eurodeputado disse, em declarações ao Observador, que “se alguém se mostrar disponível para desafiar a liderança isso não é um golpe de Estado”. Faz, portanto uma distinção: acha legítimo alguém desafiar Rio para uma disputa pela liderança, mas considera uma “mancha” para o partido depor um líder por via de uma moção de censura.

José Manuel Fernandes disse ainda que, se Luís Montenegro anunciar que é candidato na sequência da moção de censura e após a moção de censura estará, nesse caso, “não só a apoiar o golpe de Estado como a patrociná-lo.”

Luís Montenegro vai desafiar Rui Rio para eleições diretas esta sexta-feira à tarde.

A notícia foi atualizada às 15h18 com declarações do eurodeputado José Manuel Fernandes a explicar que considera um golpe de Estado uma moção de censura, mas não tem o mesmo entendimento de um militante que desafia o presidente eleito para diretas.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: rpantunes@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)