Índia

Bebé nasce com feto de irmão gémeo de 1 quilo no estômago

581

Bebé nasceu com o estômago dilatado, mas foi-lhe dada alta. Acabaria por ser novamente internada, para ser operada para lhe retirarem o feto do estômago. Condição rara chama-se fetus in fetus.

AFP/Getty Images

Uma bebé indiana, que nasceu com um feto no interior do estômago, foi submetida a uma operação de urgência na passada segunda-feira para retirar os restos mortais do seu irmão gémeo de dentro de si. A criança, cuja identidade não foi revelada, nasceu com uma distensão abdominal, mas, apesar disso, acabou por lhe ser dada alta e a bebé foi enviada para casa com a sua mãe.

No entanto, depois de vários dias a ver a sua filha queixar-se do que lhe pareciam ser dores de estômago, e até porque sentia ali uma zona mais dura, a mãe voltou ao hospital. Foi então que detetaram que a bebé recém-nascida carregava dentro de si um feto que pesava já um quilo. 

A intervenção cirúrgica, que durou hora e meia, foi bem sucedida, avançou o New York Post. O feto retirado já tinha mãos e pés desenvolvidos, assim como o estômago, parte da coluna e do tórax também estariam já desenvolvidos.

Não é a primeira vez que um caso destes acontece e o fenómeno é conhecido como fetus in fetus, ou feto parasita, tendo uma probabilidade de ocorrência de 1 em cada 500 mil nascimentos. Em 2007, aconteceu um caso semelhante, também num bebé indiano: foi encontrado um feto de 7 centímetros atrás do estômago da criança, que já tinha cérebro, pernas e braços.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
António Costa

O desnorte do 1.º ministro /premium

Manuel Villaverde Cabral

Tão inquietante ou mais ainda, o líder do PS e os seus parceiros parecem continuar convencidos que o alegado problema do euro é a Alemanha não querer partilhar os seus ganhos com os outros países

PCP

Patrão santo, funcionário posto fora da loja /premium

José Diogo Quintela

Estou chocado. Nunca pensei que o PCP não cumprisse a lei laboral. Mas o PCP está ainda mais chocado: nunca pensou ser obrigado a cumprir a lei laboral. É que escrevê-la é uma coisa, obedecê-la outra.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)