A organização do congresso da Resistência Nacional Moçambicana (Renamo) antecipou para esta quarta-feira a votação para novo presidente do partido, inicialmente marcada para quinta-feira, disse à Lusa fonte do partido. Cinco militantes formalizaram a candidatura durante o congresso que arrancou na terça-feira.

Os candidatos são Manuel Bissopo, secretário-geral da Renamo, Elias Dhlakama, general na reserva e irmão do ex-presidente Afonso Dhlakama, Ossufo Momade, coordenador da Comissão Política da Renamo, Hermínio Morais, antigo comandante da guerrilha do partido, e Juliano Picardo, deputado na Assembleia da República.

As candidaturas foram oficialmente formalizadas depois da abertura do 6.º Congresso do maior partido da oposição em Moçambique, a decorrer na Serra da Gorongosa, centro do país, e esta quarta-feira anunciadas pelo porta-voz, José Manteigas.

O congresso junta 700 delegados e convidados e deverá debater, além da sucessão de Dhlakama, as negociações de paz no país, a revisão dos estatutos e a eleição de um novo secretário-geral.