FC Porto

Sérgio Conceição confiante que o FC Porto fará melhor na segunda volta

O treinador fez um balanço da primeira volta do campeonato, mostrando-se desiludido com o início de época do clube. Está à espera de um Chaves "dificil".

O FC Porto, líder isolado da I Liga, desloca-se na sexta-feira ao terreno Desportivo de Chaves

OCTÁVIO PASSOS/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, afirmou esta quinta-feira que a equipa vai fazer uma segunda volta da I Liga de futebol melhor do que a primeira, em vésperas da deslocação a Chaves.

O técnico delineou esse objetivo, lembrando que a equipa “não esteve tão bem” como desejava no arranque do campeonato.

Acho que vamos fazer uma segunda volta melhor do que a primeira. O nosso início não foi tão bom como eu esperava. Depois de oito jornadas, passámos a estar um bocadinho melhor em alguns momentos do jogo em que tivemos dificuldade no início. Coisas que não eram habituais no ano passado. Não querendo ser a cópia da equipa que fomos no ano passado, tínhamos como base muito daquilo que fazíamos bem feito no ano passado e não estávamos a fazer”, referiu, em conferência de imprensa.

Relativamente à visita ao reduto do Desportivo de Chaves, Sérgio Conceição admitiu que espera um jogo “tradicionalmente difícil frente a uma equipa que mudou pouquinho” depois da troca de treinadores – saiu Daniel Ramos e entrou Tiago Fernandes.

Não esperamos um jogo fácil. Esperamos um jogo complicado, perante uma equipa que necessita de pontos para sair da posição desconfortável em que está. A motivação de quem defronta os campeões nacionais é grande. As equipas estão sempre super motivadas quando jogam contra nós e, muitas vezes, mudam a forma como atuam, quer a nível estrutural, quer das zonas do campo que ocupam. Temos de saber tornear esses problemas e ir à procura do que é fundamental para nós, e que é a conquista dos três pontos”, referiu.

O FC Porto é líder isolado da I Liga, cinco pontos à frente do Benfica, já os flavienses dividem o último lugar com o Desportivo das Aves.

Sérgio Conceição foi ainda confrontado com a escassa utilização dos reforços João Pedro (três jogos realizados) e Jorge (três) e com a resposta que “as supostas segundas linhas deram na última terça-feira” frente ao Leixões, para a Taça de Portugal. O treinador não aceitou o conceito de segundas linhas e garantiu que o ex-Palmeiras está lesionado.

O João Pedro não treina há três semanas, desde que fez o último jogo e saiu magoado num jogo da equipa B. Não posso usar um jogador condicionado. Quanto à utilização do Militão à direita, são situações trabalhadas e existem jogadores polivalentes, que podem fazer mais do que uma posição com qualidade. Em relação ao comentário das segundas linhas, não concordo. Há jogadores mais utilizados que outros, sim, mas o Corona e o Pepe são segundas linhas? Felipe? Alex Telles? O Fernando, que chegou agora, já fez dois jogos, o André Pereira começou a época a titular. Os jogadores que jogaram têm sido utilizados”, lembrou.

O técnico quis ainda alertar para um outro tema que, na sua opinião, torna o futebol num espetáculo menos apelativo.

“Penso que seria mais interessante falar de outros temas que fazem com que o espetáculo não seja o melhor. Penso que fizemos uma primeira parte de bom nível contra o Leixões. Não foi espetacular, porque jogámos num campo cheio de areia. Os jogadores tinham dificuldades em controlar a bola de primeira, precisaram de dar mais um toque. Depois, em seis ou sete minutos, já havia 12 ou 15 faltas. É um exagero e é importante falar disso. Não tenho nada contra o Hugo Miguel ou contra o Capela. Gostava era de ter sempre os melhores a apitar. Um bom maestro faz a orquestra funcionar bem. A orquestra são os jogadores e o maestro é o árbitro. Se o maestro está sempre a interromper, a música não se ouve com qualidade”, referiu ainda.

O FC Porto, líder isolado da I Liga, desloca-se na sexta-feira ao terreno Desportivo de Chaves, último classificado, numa partida relativa à 18.ª jornada da I Liga de futebol.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Winston Churchill

A arrogância da ignorância /premium

João Carlos Espada

Como devemos interpretar que um dirigente do segundo maior partido britânico venha dizer em público que o líder do mundo livre durante a II Guerra, Winston Churchill, foi um “vilão”?

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)