As forças policiais capturaram o homem  alegadamente envolvido no atentado com um carro bomba que na quinta-feira passada matou 21 pessoas e causou 68 feridos na Escola Geral de Polícia de Santander em Bogotá, capital da Colômbia.

Segundo o jornal El Tiempo, o suspeito, Ricardo Andrés Carvajal, de 39 anos, foi detido na madrugada desta sexta-feira no bairro de Los Laches, no sul da capital do país.

Este foi o primeiro suspeito detido, depois de o autor material, José Aldemar Rojas Rodriguez, de 56 anos, ter morrido durante o atentado.

O ministro da Defesa da Colômbia, Guillermo Botero, declarou esta sexta-feira que Carvajal tinha ligações ao grupo rebelde colombiano ELN (Exército da Libertação Nacional).

Com cerca de 2.000 guerrilheiros, o grupo é considerado uma organização terrorista pelos Estados Unidos e a União Europeia e esteve em negociações de paz com o ex-presidente Juan Manuel Santos em fevereiro de 2017, depois interrompidas pelo atual presidente, Iván Duque.

Nesta semana o governo colombiano pediu ao ELN que tomasse uma decisão sobre a deposição de armas.