Sporting

Geraldes estreia-se nos convocados do Sporting e Diaby substitui Jovane

Há novidades na lista de convocados do jogo do Sporting frente ao Moreirense. Diaby substitui o extremo Jovane e Francisco Geraldes estreia-se com Marcel Keizer. Battaglia e Montero ausentes.

O Sporting recebe o Moreirense no sábado, em jogo a contar para a 18ª jornada do campeonato

TIAGO PETINGA/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

O avançado maliano Diaby e o médio Francisco Geraldes foram esta sexta-feira convocados para a receção do Sporting ao Moreirense, no sábado, a contar para a 18.ª jornada da I Liga de futebol, ao contrário de Jovane Cabral.

Diaby substitui entre os ‘eleitos’ o extremo cabo-verdiano, que foi suplente não utilizado na visita ao Feirense, em jogo dos quartos de final da Taça de Portugal, na quarta-feira, que os ‘leões’ venceram por 2-0.

Francisco Geraldes, que regressou em dezembro de 2018 ao clube, após empréstimo aos alemães do Eintracht Frankfurt, integra pela primeira vez a lista de convocados do treinador holandês Marcel Keizer, que abdicou ainda do guarda-redes Diogo Sousa e do médio Miguel Luís.

O defesa Bruno Gaspar, o médio Battaglia e o avançado Montero continuam ausentes, devido a lesões.

O Sporting, quarto classificado da I Liga, com 35 pontos, recebe o Moreirense, sétimo, com 28, no sábado, em jogo da 18.ª jornada, primeira da segunda volta, no estádio José Alvalade, a partir das 18h00.

Lista dos 18 convocados:

  • Guarda-redes: Salin e Renan Ribeiro.
  • Defesas: Coates, Mathieu, Jefferson, André Pinto e Ristovski.
  • Médios: Petrovic, Gudelj, Bruno Fernandes, Wendel, Francisco Geraldes e Acuña.
  • Avançados: Nani, Bas Dost, Luiz Phellype, Diaby e Raphinha.

Keizer não quer desperdiçar oportunidade de reforçar o Sporting

O treinador do Sporting revelou esta sexta-feira que quer ter uma equipa de futebol mais forte e que não tenciona desperdiçar uma boa contratação no ‘mercado de inverno’, embora tenha lembrado que a decisão depende também da direção do clube.

Queremos ter uma equipa forte e, portanto, sempre que existir oportunidade de contratar um jogador vamos querer aproveitar. Agora, não depende de mim e vamos ver o que acontece [até dia 31 de janeiro]”, observou o técnico ‘leonino’, em conferência de imprensa.

Na antevisão ao desafio da 18.ª jornada da I Liga, diante do Moreirense, Keizer elogiou uma das equipas que surpreenderam na primeira volta da competição, mas advertiu que será um jogo para somar os três pontos e não deixar os ‘rivais’ FC Porto, Benfica e Sporting de Braga fugirem na classificação. Queremos jogar bem e praticar bom futebol. O Moreirense é uma boa equipa, sabe atacar e defender muito bem e vamos ter espaços curtos para jogar. Vai ser um jogo complicado, mas estamos preparados”, analisou.

Sabendo que Nani e Gudelj poderão entrar no relvado no Estádio José Alvalade com o risco de ver o quinto cartão amarelo, o que os deixa de fora da próxima ronda, Keizer disse não querer pensar em gestão.

Os ‘leões’ não sofrem golos há dois encontros consecutivos, algo que ainda não tinha acontecido desde que o treinador holandês chegou ao comando técnico, mas frisou que é preciso tempo para afinar o processo defensivo e elogiou o empenho dos jogadores. Em dois meses não se pode esperar que os jogadores saibam tudo. Têm estado bem, mas temos de ir passo a passo. Acho que estamos melhores, mas também marcámos dois golos nos últimos dois jogos e podíamos ter marcado mais”, argumentou.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Winston Churchill

A arrogância da ignorância /premium

João Carlos Espada

Como devemos interpretar que um dirigente do segundo maior partido britânico venha dizer em público que o líder do mundo livre durante a II Guerra, Winston Churchill, foi um “vilão”?

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)