Mais de 40 mil emails e centenas de telefonemas, vindos de todo o mundo. Foi este o resultado da iniciativa lançada pela autarquia da pequena vila de Sambuca di Sicilia, em Itália, depois de a ideia de vender casas do município por apenas 1 euro ter chegado à CNN.

“Ainda não consegui respirar desde que a história foi publicada”, confessa o vice-presidente da câmara, Giuseppe Cacioppo, à própria CNN, apenas três dias depois.

Em causa está a campanha lançada pela autarquia desta vila na Sicília, com pouco mais de cinco mil habitantes, que, como tantas outras no sul de Itália, sofre com o despovoamento. Por apenas 1 euro, quem quiser pode comprar uma das várias casas disponíveis em Sambuca e assim adquirir um cantinho no Valle del Belice com vista para o lago Arancio. “Ao contrário de outras vilas que fizeram isto apenas por propaganda, a nossa câmara é dona de todas as casas que estão a ser vendidas a 1 euro”, garantia Cacioppo à CNN no artigo que deu origem à corrida às casas.

Desde então, a autarquia recebeu uma avalanche de pedidos inesperados, com gente de todo o mundo a pedir mais informação sobre a campanha e a demonstrar interesse em comprar uma das casas. “Só passaram alguns dias e eu já estou em stress. A nossa caixa de email está cheia e por isso as pessoas têm-me telefonado. Já recebi centenas de chamadas, espero não ficar maluco”, conta o vice-presidente de Sambuca.

Em causa estão propostas não apenas de simples cidadãos à procura de um cantinho para descansar em Itália. Segundo Cacioppo, há propostas de empresas norte-americanas e não só: “Uma senhora muito rica ligou do Dubai. Recusou-se a dizer o nome ou a explicar para quem trabalha, mas quer o pacote por inteiro. Quer comprar todas as casas que estão à venda.”

A campanha foi tão inesperada que apanhou todos de surpresa até em Itália. A cadeia de televisão RAI1, depois de ler o artigo da CNN, acabou por entrevistar o presidente da câmara, Leo Ciaccio. “Queremos fornecer todas as informações necessárias e convidar essas pessoas a visitarem Sambuca, para perceber a beleza de nossa vila”, disse-lhes o autarca, citado pela agência italiana Ansa, explicando ainda que já estar a ser criada uma task force para lidar com os milhares de pedidos que foram recebidos.

Sambuca esteve nomeada em 2016 no concurso italiano das localidades mais belas do país. A vila é conhecida pelas suas influências arábes e a maioria das casas à venda estão no chamado “Bairro Sarraceno” da vila, marcado pelas influências mouriscas.

Por isso, os interessados em conseguir um lugar ao sol na Sicília, a cerca de 70 quilómetros de Palermo, podem tentar entrar em contacto com o município. Só é necessário recordar que, claro, nada é assim tão simples: para além de 1 euro, os compradores terão ainda de pagar um depósito de cinco mil euros, que será devolvido depois de terem feito obras de reabilitação no edifício no valor de 15 mil euros. Um preço que, para alguns, pode continuar a fazer valer a pena a corrida.