Exposições

MAAT com obra de Carlos Bunga em revista, inéditos de Ana Santos e uma mostra sobre robótica

Museu passa em revista obra do artista Bunga e expõe esculturas de Ana Santos, vencedora do EDP Novos Artistas em 2013. Há ainda a exposição "Hello, Robot".

A exposição The Architecture of Life, sobre Carlos Bunga, ficará no MAAT até 20 de maio

ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Autor
  • Agência Lusa
Mais sobre

Uma exposição que dá um grande panorama da obra de Carlos Bunga, obras inéditas de Ana Santos e uma mostra sobre robótica vão abrir ao público na quarta-feira, no Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia (MAAT), em Lisboa.

A exposição The Architecture of Life. Environments, Paintings and Films, com escultura e pintura de Carlos Bunga, que ficará até 20 de maio no museu, tem curadoria de Iwona Blazwick, apresentando um conjunto de obras que sugerem a arquitetura como corpo e espaço mental, de acordo com o MAAT. “O meu projeto é uma espécie de arquitetura; não é um espaço real, mas uma ideia mental”, descreve um texto do artista, nascido no Porto, em 1976.

A exposição começa com uma pequena maqueta de habitação social onde o artista cresceu, iniciando uma viagem desde a miniatura ao monumental. Usando apenas cartão e tinta, Carlos Bunga “constrói maquetas arquitetónicas, peças de mobília como esculturas e pinturas enquanto ambientes imersivos”, segundo o MAAT.

“Animado por filmes das suas ações e atuações, assim como documentação de uma década de obras, este é o primeiro grande panorama da obra de Bunga. Encenando ciclos de construção e destruição, Bunga explora estados de destituição e de nomadismo; a natureza da experiência espacial; e o potencial criativo e simbólico de uma ruína”, acrescenta o texto.

Carlos Bunga formou-se na Escola Superior de Artes e Design (ESAD), nas Caldas da Rainha, estudou em Nova Iorque e venceu o prémio EDP Novos Artistas em 2003. A sua obra é criada habitualmente através de intervenções em lugares escolhidos previamente, nos quais modifica as construções com papelão, tinta e fita adesiva.

O MAAT também vai apresentar um conjunto de obras inéditas de Ana Santos, distinguida em 2013 com o Prémio EDP Novos Artistas. Intitulada Anátema, a exposição enquadra-se no campo expandido da escultura — ou, mais concretamente, da produção de objetos — baseada numa prática que assenta “na procura de um muito particular estado de atenção”.

“Promovendo o recurso à sensibilidade e à intuição como instâncias que permitem sublinhar a unicidade do ato criativo, as suas peças resultam de um processo de reflexão sobre as características formais, funcionais, morfológicas ou cromáticas de determinados materiais ou objetos encontrados e das relações que entre eles possa querer testar ou estabelecer”, descreve o museu.

Hello, Robot será também apresentada no MAAT para examinar o mundo atual da robótica, com mais de 200 peças das áreas de design e arte, com robôs utilizados em casa, nos cuidados assistidos e na indústria, bem como em jogos de computador, e instalações de media.

O objetivo é demonstrar a vasta panóplia de formatos que a robótica adota hoje em dia e alerta-nos para as questões éticas, sociais e políticas a ela associadas, levantando a questão: “Será que contribui para melhorar o nosso mundo?”.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Greve

O povo é quem mais ordena e a CGTP está fora /premium

André Abrantes Amaral

Quando os motoristas de matérias perigosas param o país e não se revêem na CGTP é a própria Concertação Social que está posta em causa, o que revela o quanto a geringonça distorceu esta democracia.

Eleições Espanha 2015

Sombras da guerra civil /premium

Manuel Villaverde Cabral

Não se espera uma nova guerra civil mas não são de afastar enfrentamentos de vários géneros, incluindo físicos, apesar da pertença comum à União Europeia, cujos inimigos em contrapartida rejubilarão!

25 de Abril

O Governo Ensombrado vai ao circo

Manuel Castelo-Branco
143

Se hoje é possível um programa como o Governo Sombra, foi porque o Copcon de Otelo não vingou. Porque apesar de serem “apenas” 17 vítimas mortais, as FP25 foram desmanteladas e os seus membros presos.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)