A Focus2Move, empresa de consultoria dedicada à área automóvel, divulgou o ranking dos 100 modelos mais vendidos em 2018, ano que contabilizou globalmente 95,6 milhões de unidades entregues a clientes, o que traduz uma ligeira subida (0,2%) face aos resultados de 2017.

De acordo com a companhia, o arranque do ano foi claramente positivo, com o primeiro semestre a levar a crer que, se a procura continuasse em alta, 2018 iria fechar superando a barreira dos 100 milhões de novos veículos. Esse marco acabou por não ser alcançado, em reflexo de uma segunda metade do ano mais atribulada, fruto não só da introdução do novo ciclo de medição de consumos e emissões na Europa (WLTP), que levou a uma quebra das vendas, mas também da guerra comercial com a China.

Se nos concentrarmos apenas nos 50 mais vendidos, verificamos que a maior queda nas vendas é protagonizada pelo Ford Focus, que recua 29,1% face a 2017.

No extremo oposto, isto é, entre os modelos que mais crescem, a subida mais notória é reclamada pela Jeep, graças sobretudo à performance comercial do Compass e do Wrangler. O primeiro salta da 83ª posição para o 30º lugar da tabela, com 411.563 unidades (contra 261.142 de 2017). É uma subida de 57,6%, enquanto o Wrangler passa do último lugar do ranking para 57º, com uma subida de 26,9% (292.670 unidades em 2018; 230.579 em 2017).

Quanto aos 10 primeiros, saiba que três são da Toyota e outros tantos da Volkswagen, com o 3.º posto no ranking a ser ocupado pela marca japonesa, mas de modo muito renhido face ao 4.º modelo mais vendido (também nipónico). Confira na galeria os resultados finais.