O cantor norte-americano Chris Brown, libertado na terça-feira sem ser processado, contesta qualquer “relação sexual” com a mulher que o acusou de a ter violado em Paris, disse esta quarta-feira à Agência France Presse (AFP) o seu advogado.

Chris Brown foi detido na segunda-feira em Paris, suspeito de violação. Com o músico foram ainda detidos o seu segurança pessoal e um amigo. A jovem, de 25 anos, acusa os três de a terem violado num hotel de Paris, na noite de 15 para 16 de janeiro.

Chris Brown, de 29 anos, foi detido na segunda-feira e colocado sob custódia policial por “violação agravada” e “delito relacionado com drogas”, após ter dado entrada queixa da jovem. “Ele afirma que não teve nenhuma relação sexual com a queixosa”, disse o advogado do músico à AFP. Os três homens foram colocados em liberdade, sem serem formalmente acusados. No entanto, o Ministério Público francês salientou que as investigações em relação a este caso continuam.

De acordo com o advogado de Chris Brown, este está “totalmente livre de se movimentar” e pode, por isso, regressar aos Estados Unidos se assim desejar. O músico esteve em Paris na semana passada a assistir a vários desfiles de moda. “Ele reitera que está à disposição da justiça francesa. Por enquanto, a justiça não impôs que permaneça em França, mas, se tiver que regressar, ele fá-lo-á”, acrescentou o advogado.

Em relação ao delito relacionado com estupefacientes, o advogado explicou que Chris Brown tinha canábis na sua posse, mas que tem uma autorização do seu médico norte-americano para isso. Em relação à cocaína encontrada pelos investigadores no momento da detenção, o advogado garantiu que “não era dele”. “[A cocaína] pertencia àqueles que estiveram na festa que decorreu na suite dele, na noite de 20 para 21 de janeiro”, pouco antes da sua detenção”, acrescentou.

Na terça-feira, o norte-americano partilhou na sua conta oficial na rede social Instagram uma imagem com a frase “this b!tch lyin’” [“esta cabra mente”, em português]. A acompanhar a imagem, o músico escreveu querer deixar “bem claro” que “isto é falso”. “Nunca! Pela minha filha e a minha família isto é muito desrespeitoso e contra o meu caráter e moralidade”, lê-se.

Chris Brown, de 29 anos, volta a ser notícia uma década depois de ter admitido a culpa num caso de agressão à namorada de então, a cantora Rihanna, tendo cumprido pena, em liberdade condicional, até 2015. O cantor, que iniciou carreira ainda adolescente, em 2005, inspirado pela figura e música de Michael Jackson, tem oito álbuns editados e participou em vários filmes e séries de televisão. Tem prevista a edição de um novo álbum, Indigo, para este ano.