O realizador lituano Jonas Mekas, uma das referências do cinema norte-americano experimental e de vanguarda, morreu esta quarta-feira aos 96 anos, revelou nas redes sociais o Anthology Film Archives, que Mekas ajudou a fundar.

Jonas Mekas esteve em Portugal em 2009 a convite do festival DocLisboa. Na Fundação de Serralves, no Porto, foi alvo de um ciclo em 2017. O realizador nasceu na Lituânia em 1922, mas vivia nos Estados Unidos desde a década de 1940, onde se refugiou depois de ter passado, com o irmão, por campos de trabalho forçado na Alemanha.

Nos Estados Unidos, foi um dos fundadores da revista Film Culture, da Cooperativa de Realizadores e do Anthology Film Archives, e colaborou com nomes como Andy Warhol, Allen Ginsberg, Yoko Ono e John Lennon, sendo considerado um dos principais impulsionadores da cena artística cultural underground em Nova Iorque.

Em 2009, na apresentação da homenagem no DocLisboa, o programador Augusto Seabra classificava Jonas Mekas como “uma lenda viva do cinema que está constantemente com a câmara a fazer filmes há mais de 40 anos”.

[Jonas Mekas é autor de] um cinema diarístico, direto, cru, que persegue a pureza do amadorismo, muitas vezes assente na improvisação e intimamente ligado às vivências quotidianas, através do qual redefine o estatuto e as funções da arte”, escreveu o programador António Preto, a propósito do ciclo que passou em Serralves.

Além do trabalho no cinema, representado em vários museus e coleções, e no ensino artístico, Jonas Mekas deixou ainda obra literária, em prosa e poesia.

Da obra cinematográfica fazem parte filmes como a obra biográfica de sete horas “Lithuania and the Collapse of the USSR” (2008), “Walden” (1969), “Scenes from the Life of Andy Warhol” (1990), “Scenes from the Life of George Maciunas” (1992), “As I was Moving Ahead I saw Brief Glimpses of Beauty” (2000), também com quase cinco horas, ou “Sleepless Nights Stories” (2011).

Em 2007, Jonas Mekas concluiu uma série de 365 curtas-metragens reveladas diariamente na internet, numa página oficial onde foi divulgando o trabalho visual.