Protestos

Cerca de 100 pessoas protestam no Seixal contra racismo e por habitações dignas

822

Protesto acontece na sequência de incidentes entre moradores e a polícia ocorridos no passado domingo no Bairro da Jamaica, no Seixal, e contou com apenas uma minoria de habitantes deste bairro.

"Racismo nunca mais" e "racismo e fascismo não passarão" são algumas das palavras de ordem gritadas pelos manifestantes

MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Cerca de 100 pessoas manifestavam-se às 16h30 em frente à Câmara do Seixal, no distrito de Setúbal, contra alegadas agressões e racismo da polícia e por habitações dignas. “Racismo nunca mais” e “racismo e fascismo não passarão” são algumas das palavras de ordem gritadas pelos manifestantes. O protesto acontece na sequência de incidentes entre moradores e a polícia ocorridos no passado domingo em Vale de Chícharos, conhecido como Bairro da Jamaica, no Seixal, e contou com apenas uma minoria de habitantes deste bairro.

A Associação para o Desenvolvimento de Vale de Chícharos demarcou-se do protesto desta sexta-feira. A organização do protesto foi assumida por alguns movimentos e associações, como o Coletivo Consciência Negra, a SOS Racismo, a Plataforma Gueto, a FEMAFRO — Associação de Mulheres Negras, Africanas e Afro-descendentes em Portugal e a Afrolis — Associação Cultura.

No domingo passado, a polícia foi chamada a Vale de Chícharos após ter sido alertada para “uma desordem entre duas mulheres”. Segundo a PSP, um grupo de homens reagiu à intervenção dos agentes da polícia quando estes chegaram ao local, atirando pedras. Do incidente resultaram feridos, sem gravidade, cinco civis e um agente.

Na segunda-feira, decorreu uma manifestação contra a violência policial, convocada nas redes sociais, em frente ao Ministério da Administração Interna, em Lisboa, que resultou em quatro detenções por apedrejamento aos agentes da PSP, de acordo com a polícia.

Em declarações à Lusa, vários moradores afirmaram que “não convocaram” nem participaram nesse protesto. O Ministério Público e a PSP abriram inquéritos aos incidentes no bairro da Jamaica.

Numa resposta enviada à Lusa, a Câmara do Seixal referiu que o ambiente tem estado “completamente tranquilo” em Vale de Chícharos e que “os esforços do município estão concentrados na resolução dos problemas habitacionais existentes”.

Esta sexta-feira, numa visita ao bairro, a vereadora da Habitação na Câmara Municipal do Seixal afirmou que os moradores no bairro de Vale de Chícharos (Jamaica) são pessoas pacíficas e trabalhadoras e que o incidente de domingo com a polícia foi um caso pontual.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)