Dois ‘capacetes azuis’ morreram e outros seis ficaram feridos quando o veículo em que seguiam, na região de Mopti, no centro do Mali, passou por cima de uma mina, informou esta sexta-feira a missão das Nações Unidas no Mali (Minusma).

Um dos feridos encontra-se com prognóstico reservado, segundo a porta-voz da Minusma, Myriam Dessables, em declarações à Associated Press.

O ataque foi levado a cabo contra um comboio logístico da Minusma na estrada de Douentza, na madrugada desta sexta-feira.

Os ‘capacetes azuis’ mortos são naturais do Sri Lanka, de acordo com a porta-voz da Minusma.

O ataque não foi reivindicado, mas é semelhante a outros levados a cabo por grupos extremistas associados à al-Qaida, que intensificou as suas atividades na região de Mopti.

Este ataque sucede a um outro em Kidal, no norte do Mali, no passado domingo, que causou a morte de 10 capacetes azuis do Chade e feriu outros 25.

De entre as missões de paz da ONU em todo o mundo, a Minusma, com 15 mil efetivos deslocados no Mali, é a que tem sofrido mais baixas desde a sua constituição em 2012, com mais de 100 mortos contabilizados. Em 2017 morreram 21 ‘capacetes azuis’.