Surpresa no mercado de Inverno: Bruno Varela, guarda-redes que foi recuperado na última temporada pelo Benfica e assumiu a titularidade na maioria dos encontros do conjunto comandado por Rui Vitória, vai ser emprestado aos holandeses do Ajax. O negócio já foi confirmado de forma oficial pelos encarnados na tarde deste sábado.

Bruno Varela, o guarda-redes que “tirou” José Sá do Benfica e não perde com o FC Porto

“O guarda-redes Bruno Varela vai representar o Ajax, da Holanda, até ao final da temporada 2018/19, por empréstimo do Benfica. Formado no clube, Varela estreou-se pela equipa principal dos encarnados em 2017/18. Ao longo daquela época, o guardião defendeu a baliza do Benfica em 35 partidas distribuídas por Primeira Liga (29), Liga dos Campeões (duas), Taça de Portugal (duas), Supertaça (uma) e Taça da Liga (uma). Perfez um total de 3.142 minutos de competição”, comunicou o clube através do seu site oficial, onde contou também os encontros feitos pelo guarda-redes na última época.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O internacional Sub-21 esteve há duas semanas na Turquia, onde parecia ter tudo certo para reforçar o Kasimpasa, mas o acordo acabou por cair devido aos exames médicos realizados pelo guarda-redes e uma alegada tendinite no ombro direito. Chega agora ao Ajax de Erik ten Hag, que ocupa o segundo lugar da Eredivisie a dois pontos do campeão PSV e conseguiu o apuramento para os oitavos de final da Liga dos Campeões, onde defrontará o Real Madrid, no grupo onde estava o Bayern e… o Benfica.

O chumbo de Varela, Doumbia a chegar e Acuña na porta de saída: as últimas do mercado de transferências

A meio de novembro, Júlio César, antigo companheiro do guardião nos encarnados, tinha admitido em palavras à Sport TV a surpresa por ver o internacional Sub-21 como terceira opção das águias, explicando ainda assim que “o futebol é momento e escolha”. “Se o Rui Vitória optou neste momento por outro guarda-redes, temos de respeitar a decisão dele. Vlachodimos está a fazer um bom trabalho e o Benfica está bem servido, não só com ele mas também com o Svilar, que apesar de ser jovem já demonstrou que tem condições para estar no Benfica, além do Varela”, acrescentou o antigo internacional brasileiro.

Vlachodimos, guarda-redes grego nascido na Alemanha que começou no Estugarda e foi contratado ao Panathinaikos a custo zero para a presente temporada, tem sido o titular indiscutível do Benfica na presente temporada, ficando Svilar para os encontros da equipas nas taças. Além dos dois guarda-redes, os responsáveis encarnados têm seguido com particular atenção a Ivan Zlobin, russo de 21 anos que se tem destacado na baliza da equipa B na presente época.