Rádio Observador

Open da Austrália

Open da Austrália. Osaka é a primeira asiática na liderança WTA, João Sousa sobe a 39.º no ranking ATP

Em Melbourne, Osaka venceu na final a checa Petra Kivtova, por 7-6 (7-2), 5-7 e 6-4. Conquistou o terceiro troféu da sua carreira, dois deles são de torneios de Grand Slam e o último do US Open.

A Ásia tem pela primeira vez uma tenista no topo mundial e é a mais jovem (21 anos) a liderar nos últimos nove anos

TENNIS AUSTRALIA/FIONA HAMILTON HANDOUT/EPA

Autor
  • Agência Lusa

A tenista japonesa Naomi Osaka é a primeira asiática a liderar o ‘ranking’ feminino mundial, depois de vencer no sábado o Open da Austrália, torneio que permitiu ao português João Sousa subir ao 39.º em masculinos.

Em Melbourne, Osaka venceu na final a checa Petra Kivtova, por 7-6 (7-2), 5-7 e 6-4, para conquistar apenas o terceiro troféu da sua carreira e dois deles são de torneios de Grand Slam, no sábado em Melbourne e no último ano no Open dos Estados Unidos.

A Ásia tem pela primeira vez um tenista no topo mundial, tanto em masculinos como femininos. A esta proeza, Osaka junta ainda o facto de ser a mais jovem (21 anos) a liderar nos últimos nove anos.

A japonesa destronou a romena Simona Halep, eliminada nos oitavos de final em Melbourne e que agora é terceira classificada, atrás de Petra Kivtova, que subiu quatro posições e é segunda, depois de ser finalista vencida.

Em masculinos, com a vitória de Novak Djokovic na final a cimentar a liderança do sérvio na classificação ATP, o segundo lugar continua a pertencer ao espanhol Rafael Nadal, finalista vencido, e o alemão Alexander Zverev subiu a terceiro.

O suíço Roger Federer, o tenista com mais títulos em ‘majors’ da história, caiu do terceiro para o sexto lugar, depois de ser eliminado nos oitavos de final pelo grego Stefano Tsitsipas, que subiu a 12.º.

O português João Sousa, afastado nos 16 avos de final pelo japonês Kei Nishikori, subiu cinco posições e é 39.º, ainda atrás daquele que é o seu melhor resultado no ranking, quando em maio de 2016 foi 28.º.

Pedro Sousa, que pela primeira vez participou num Grand Slam, em que foi eliminado na primeira ronda, progrediu dois lugares e está à porta do top-100, na 101.ª posição, a melhor da sua carreira.

Em pares, destaque para a subida de 13 lugares de João Sousa, para o 32.º, que, a fazer dupla com o argentino Leonardo Meyer (subiu de 48 para 38), atingiu as meias-finais do Open da Austrália.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)