FED

Banco central norte-americano deixa taxas de juro inalteradas

A Fed considera que atividade económica dos EUA permanece "sólida", mas refere que será paciente quanto a futuros ajustamentos monetários, pelo abrandamento da economia mundial e inflação mais fraca.

A Reserva Federal (Fed) decidiu manter as taxas de juro de referência entre 2,25% e 2,5%

ERIK S. LESSER/EPA

A Reserva Federal (Fed) deixou esta quarta-feira as taxas de juro inalteradas e prometeu que será “paciente” quanto a futuras subidas dos juros, apontando o abrandamento da economia mundial e a inflação mais fraca.

No comunicado divulgado após a reunião de política monetária, a Fed considerou que a atividade económica norte-americana permanece “sólida”, mas referiu também que tendo em vista os “desenvolvimentos económicos e financeiros e a baixa pressão inflacionista” será a partir de agora “paciente” quanto a futuros ajustamentos monetários.

A Fed, que decidiu manter as taxas de juro de referência entre 2,25% e 2,5%, pondera também ajustar a redução do seu balanço. No ano passado, o banco central norte-americano aprovou quatro aumentos das taxas de juro e os membros do comité de política monetária indicaram em dezembro que previam ainda duas outras subidas em 2019.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)