Brasil

Bolsonaro reassume presidência do Brasil após intervenção cirúrgica

Jair Bolsonaro encontra-se ainda internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Hamilton Mourão manteve a presidência por 48 horas, depois do início da cirurgia realizada na segunda-feira.

O chefe de Estado brasileiro, Jair Bolsonaro, foi gravemente ferido após um ataque durante a campanha eleitoral no dia 6 de setembro de 2018, em Minas Gerais

LAURENT GILLIERON/EPA

Autor
  • Agência Lusa

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, informou esta quarta-feira que reassumiu as funções enquanto chefe de Estado, embora ainda esteja internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, recuperando da cirurgia a que foi submetido na segunda-feira.

“Reassumo as funções da presidência da República. Entre exercícios e fisioterapia, os trabalhos que já vinham sendo tocados pela nossa equipa seguem com afinco. O apoio que estou recebendo será fundamental para minha total recuperação”, escreveu o chefe de Estado na rede social Twitter.

Após retirar uma bolsa de colostomia que usava desde que foi esfaqueado em setembro do ano passado, durante um comício de sua campanha eleitoral, o quadro clínico de Bolsonaro está agora “estável” e sem “sangramento ou outras complicações”, de acordo com o mais recente boletim médico divulgado pelo hospital.

O vice-Presidente do Brasil, Hamilton Mourão, manteve a presidência por 48 horas, depois do início da cirurgia realizada na última segunda-feira, que durou mais de sete horas.

Bolsonaro deve receber esta quarta-feira os seus ministros no hospital e permanecerá em recuperação por “até 10 dias”, segundo o porta-voz do Governo brasileiro, Otávio do Rêgo Barros, que acrescentou que “toda uma estrutura foi instalada em São Paulo para garantir um Governo eficaz”. O porta-voz acrescentou que, uma vez que essas visitas sejam autorizadas pelos médicos, não serão organizadas “muitas reuniões para evitar o cansaço”.

O chefe de Estado brasileiro foi gravemente ferido após um ataque durante um ato de campanha eleitoral no dia 6 de setembro de 2018, na cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
China

Vamos mesmo ignorar isto? /premium

Sebastião Bugalho

A Europa assumiu pela primeira vez que o expansionismo da China representa uma ameaça para o continente e os jornais portugueses, que tão competentemente cobriram a visita de Xi, não fazem perguntas?

China

Vamos mesmo ignorar isto? /premium

Sebastião Bugalho

A Europa assumiu pela primeira vez que o expansionismo da China representa uma ameaça para o continente e os jornais portugueses, que tão competentemente cobriram a visita de Xi, não fazem perguntas?

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)