O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, garantiu esta quarta-feira que o acordo de saída do Reino Unido da União Europeia (UE) não será renegociado, apesar da intenção de Londres de renegociar a cláusula de salvaguarda da fronteira irlandesa.

Intervindo no início do debate dedicado ao Brexit na mini-sessão plenária do Parlamento Europeu, em Bruxelas, Jean-Claude Juncker vincou que o acordo alcançado entre Bruxelas e Londres em novembro, e endossado pelos chefes de Estado e de Governo dos 27 em 25 desse mês, mantém-se “o melhor e único possível”.

“Dissemo-lo em novembro, dissemo-lo em dezembro, dissemo-lo novamente em janeiro, após a primeira votação do texto na Câmara dos Comuns [quando o acordo foi chumbado pelos parlamentares britânicos]. O debate e o voto de ontem na Câmara dos comuns não alteram a nossa posição. O acordo de saída não será renegociado”, asseverou.