Rádio Observador

Macau

Macau vai enviar sms aos turistas sobre o fluxo de visitas em pontos turísticos

O governo vai aproveitar a semana do Ano Novo para testar uma plataforma de trocas de dados do turismo, uma aplicação de observação dos visitantes e outra do fluxo de visitantes.

No ano passado, a semana dourada do Ano Novo chinês acolheu quase um milhão de visitantes

Carmo Correia/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

O Governo de Macau anunciou esta quinta-feira que vai estrear uma plataforma inteligente de análise de dados para gerir o fluxo de visitantes na semana dourada do Ano Novo chinês, que em 2018 acolheu quase um milhão de visitantes.

Este novo sistema vai permitir o envio de alertas via sms aos turistas, assim que a direção dos Serviços de Turismo receber estimativas da polícia sobre o fluxo turístico em pontos nevrálgicos da cidade, em tempo real.

A semana dourada (4 a 10 de fevereiro) servirá de teste para o lançamento de três projetos, previstos para este ano, em parceria com grupo Alibaba, na área do turismo: plataforma de trocas de dados do turismo, aplicação de observação dos visitantes e aplicação do fluxo de visitantes.

A monitorização é feita em várias áreas, como na saída e entrada dos postos fronteiriços e em 20 locais turísticos, explicaram as autoridades aquando do lançamento do projeto.

O Governo de Macau e o grupo Alibaba assinaram um acordo-quadro, em agosto de 2017, que prevê o estabelecimento de um centro de computação em nuvem (conjunto de servidores remotos alojados na Internet para armazenar, gerir e processar dados em vez dos servidores locais ou de computadores pessoais) e de uma plataforma de megadados para melhorar a eficiência em áreas como transportes, turismo, saúde, administração e segurança.

Com pouco mais de 30 quilómetros quadrados e uma das maiores densidades populacionais do mundo, o território recebeu, em 2018, mais de 35 milhões de visitantes.

Os responsáveis do turismo de Macau e da província vizinha de Guangdong vão aumentar a cooperação e a partilha de informações, durante a próxima semana, “para assegurar o funcionamento dos trabalhos de acolhimento dos visitantes”, sublinharam as autoridades de Macau em comunicado.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
China

Macau não é como Hong Kong. Pois não

José Álvares
177

Embora ambos fossem entrepostos de comércio, em Macau havia cooperação por parte de Portugal com a China, enquanto em Hong Kong havia apenas o dizer dos britânicos. 

China

Hong Kong, Macau e cultura democrática

Ricardo Pinheiro Alves
209

Os portugueses que foram colocados em Macau durante a administração portuguesa trataram em primeiro lugar da sua vidinha. O que deixaram foi uma cultura de subserviência e aproveitamento oportunista.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)