Meteorologia

Inundações, queda de árvores e de estruturas. Bombeiros acorrem a 1.100 ocorrências devido ao mau tempo

A chuva intensa, o vento muito forte e a agitação marítima não provocaram feridos. IPMA baixou o aviso para amarelo. Vem aí menos chuva, vento mais fraco, mas mais frio.

ANTÓNIO ARAÚJO/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

O mau tempo provocou 1.100 ocorrências em Portugal continental até às 08:00 de hoje, sendo Coimbra, Lisboa, Viseu e o Porto os distritos mais afetados, disse à Lusa fonte da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC).

Segundo Rui Oliveira, oficial de operações da ANPC, “durante o período noturno houve uma diminuição do número de ocorrências face àquilo que se vinha a registar desde o início do alerta”.

“Desde o início do alerta [12:00 de quinta-feira] até às 08:00 de hoje registou-se um total de 1.100 ocorrências que empenharam 3.847 operacionais”, disse o operacional.

Os distritos que registaram o maior número de ocorrências foram Coimbra, Lisboa, Viseu e o Porto, todos com mais de 100 ocorrências.

A esmagadora maioria das ocorrências está ligada a quedas de árvores ou quedas de estruturas, sublinhou Rui Oliveira, adiantando que não há registo de feridos.

Portugal continental foi afetado pelos efeitos da depressão “Helena”, centrada a noroeste do golfo de Biscaia, Espanha.

Esta depressão afetou Portugal continental em particular no que respeita ao vento e à agitação marítima na costa ocidental, tendo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) emitido vários avisos meteorológicos.

O IPMA baixou de aviso laranja para amarelo, o segundo menos grave, sete distritos de Portugal continental.

Segundo informação disponível no site do instituto, os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Coimbra, Leiria e Lisboa estão em aviso laranja até às 09:00 de hoje devido à previsão de forte agitação marítima, baixando para amarelo a partir dessa hora, alerta que se mantém até às 18:00.

Estão ainda sob aviso amarelo até às 18:00 de hoje os distritos de Setúbal, Beja, Faro e a Costa Norte da Madeira.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera prevê para hoje nas regiões Norte e Centro períodos de céu muito nublado, tornando-se em geral pouco nublado a partir do meio da tarde.

São ainda previstos aguaceiros fracos até ao meio da tarde, em especial no litoral e no extremo norte, que serão de neve acima de 800/1000 metros até meio da manhã.

O vento será fraco a moderado, até 30 quilómetros por hora (km/h) de noroeste, soprando até final da tarde, moderado a forte (30 a 45 km/h), com rajadas até 65 km/h, no litoral, e forte (35 a 50 km/h), com rajadas até 80 km/h, nas terras altas.

Para a região sul, as previsões apontam para períodos de céu muito nublado, tornando-se em geral pouco nublado a partir do meio da tarde, e aguaceiros fracos até ao início da manhã e em especial no litoral oeste.

Segundo o IPMA, o vento estará fraco a moderado (até 30 km/h) de noroeste, soprando até meio da tarde, moderado a forte (30 a 45 km/h), com rajadas até 65 km/h, no litoral oeste, e forte (35 a 50 km/h), com rajadas até 80 km/h, nas terras altas.

Está ainda prevista uma pequena descida da temperatura mínima.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)