No próximo dia 14 de fevereiro, a Casa Fernando Pessoa, em Campo de Ourique, vai receber o encontro anual de Estudos Pessoanos. Dois anos após o Congresso Internacional Fernando Pessoal, especialistas na obra do poeta português vão voltar a reunir-se para apresentar publicações recentes e estudos desenvolvidos ao longo do último ano, à semelhança do que aconteceu em 2018.

A abertura do encontro está marcado para 10h30, pela diretora da Casa Fernando Pessoa, Clara Riso. Depois disso, a partir das 10h45, decorrerá a Mesa 1, sobre os trabalhos em curso nas coleções do organismo, sediado na Rua Coelho da Rocha, onde Pessoa passou os últimos anos de vida. Teresa Monteiro falará sobre o tratamento e digitalização da doação feita por José Blanco, Pedro Azevedo sobre a  avaliação da Biblioteca Particular de Fernando Pessoa e Teresa Filipe sobre as traduções de Shakespeare feitas por Pessoa. Filipe publicou um ensaio subordinado ao mesmo tema no último número da revista Pessoa Plural, que saiu em dezembro passado.

Entre as 12h15 e as 13h30, antes do almoço, falar-se-á sobre a biblioteca esotérica e religiosa de Pessoa. Rita Catania Marrone apresentará a comunicação “Uma descoberta recente na Biblioteca de Fernando Pessoa: a segunda cópia de Magick de Aleister Crowley”, também publicada no último número da Plural, e Steffen Dix abordará a necessidade de uma reclassificação da Biblioteca Particular de Fernando Pessoa, que se encontra em Campo de Ourique.

Fernando Beleza e Carlos Pittella vão encerrar o encontro com as comunicações “Pessoa, cosmopolitismo e império” e “Perdidos & Achados: editar a biografia pessoana de Hubert Jennings”. Pittella publicou em Portugal, pela Tinta-da-China, a primeira biografia em inglês sobre o autor de Mensagem, escrita pelo inglês Hubert Jennings nos anos 70. Perdida entre os papéis deixados pelo investigador, que hoje pertencem à Brown University nos Estados Unidos da América, uma das instituições responsáveis pela publicação da Pessoa Plural e onde existe um importante centro de Estudos Portugueses, a biografia só foi publicada pela primeira vez muito recentemente, uma edição norte-americana da responsabilidade de Pittella.

No dia 21 de fevereiro, pelas 18h30, vai ser apresentada, também, na Casa Fernando Pessoa, a reedição da Persona, a mítica revista do já desaparecido Centro de Estudos Pessoanos do Porto. Além dos 12 números da Persona, publicados entre 1977 e 1985, esta nova edição, fac-similada, feita pela Tinta-da-China em parceria com a Casa Fernando Pessoa, inclui ainda um caderno original com textos de Arnaldo Saraiva, que fundou o Centro, e Jerónimo Pizarro.

Artigo corrigido às 15h13 de 6/2/2019 com a hora do início do encontro de Estudos Pessoanos