Governo

Governo prevê atingir 180 milhões de euros de investimento na costa portuguesa

O ministro do Ambiente e da Transição Energética anunciou que para chegar ao investimento pretendido "há ainda pelo menos três grandes intervenções para serem lançadas".

Governo aprovou, desde o início da legislatura, em 2016, "mais de 50 operações" e intervenções que totalizam atualmente "os 112 milhões de euros"

Ant

Autor
  • Agência Lusa

O Governo prevê atingir até ao final deste ano 180 milhões de euros de investimento no litoral português onde, anunciou esta terça-feira o ministro do Ambiente, já foram lançadas intervenções no valor de 112 milhões de euros.

“Para chegar aos 180 milhões de euros [de investimento] há ainda pelo menos três grandes intervenções para serem lançadas, uma no curto prazo e duas, acreditamos, até ao verão”, anunciou esta terça-feira o ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Pedro Matos Fernandes.

A “alimentação artificial da praia da Costa da Caparica e as concentrações de grandes quantidades de areia na Figueira da Foz e no troço mais a Sul entre Espinho e a Torreira” são, segundo o ministro, os grandes investimentos que falta lançar para atingir a meta dos 180 milhões de euros em obras “de norte a sul” do país.

De acordo com o ministro, o Governo aprovou, desde o início da legislatura, em 2016, “mais de 50 operações” e intervenções que totalizam atualmente “os 112 milhões de euros”.

João Pedro Matos Fernandes falava na Foz do Arelho, à margem do lançamento do concurso público para a Dragagem da Zona Superior da Lagoa de Óbidos, realizado no Inatel.

“É a segunda maior obra em curso [depois da Ria de Aveiro]”, sublinhou o governante, aludindo ao investimento de 16 milhões de euros para dragar 875 mil metros cúbicos de areia das bacias no delta do rio Real, no braço da Barrosa e nos canais de ligação do corpo da lagoa, aos braços da Barrosa e do Bom Sucesso.

A empreitada inclui ainda a valorização de uma área de 78 hectares a montante do rio Real, numa zona que no passado foi já utilizada na deposição de dragados.

A obra agora lançada tem, segundo o presidente da Agência Portuguesa do Ambiente (APA), Nuno Lacasta, “a particularidade de os sedimentos dragados serem depositados diretamente no mar”, numa zona a sul da embocadura da Lagoa de Óbidos e do Gronho, uma solução que considera “contribuir para a minimização da erosão neste troço de costa”.

A intervenção pretende, acrescentou Lacasta, “contrariar o fenómeno de assoreamento e melhorar as condições hidrodinâmicas e de qualidade da água” da lagoa onde, em 2015, foi realizada uma primeira fase de dragagens, tendo sido retirados 716 mil metros cúbicos de areia para evitar o fecho do canal de ligação ao mar, pondo em causa a sobrevivência dos bivalves.

A obra, que deverá ser iniciada no outono e que terá a duração de 18 meses, é co-financiada em 85% através do PO SEUR (Programa Operacional da Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos), sendo a contrapartida nacional assegurada pela APA.

A Lagoa de Óbidos é o sistema lagunar costeiro mais extenso da costa portuguesa, com uma área de 6,9 quilómetros quadrados que fazem fronteira terrestre com o concelho das Caldas da Rainha a Norte (freguesias da Foz do Arelho e Nadadouro) e com o concelho de Óbidos a Sul (freguesias de Vau e Santa Maria).

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Governo

Pode alguém pedir que se aja com escrúpulos?

Rita Fontoura
803

A falta de escrúpulos está a destruir o nosso país. Fomos enganados e estamos a ser enganados. É algo que não salta à vista e por isso engana, o que não espanta já que quem nos governa teve bom mestre

Política

Populismo, Portugal e o Mar

Gonçalo Magalhães Collaço

A capacidade que a Esquerda tem, e sempre teve, para se impor, dominar e exercer o condicionamento mental que exerce, é admirável.

Política

As direitas a que Portugal tem direito /premium

Alberto Gonçalves
868

Visto que em Portugal a direita se define por ser tudo aquilo de que a esquerda não gosta, eu defino-me por não gostar de tudo aquilo o que a esquerda é. Quanto à direita, tem dias. E tem direitas.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)