Viral

Quem é Chris Godfrey, o criador do ovo mais famoso do mundo?

Afinal o ovo tem nome e o homem que o criou também. Chris Godfrey e a sua equipa estão em Londres e saíram do anonimato para mostrarem que o objetivo de Eugene (o ovo) é associar-se a boas causas.

O ovo mais famoso do mundo chama-se Eugene e o homem que o criou tem 29 anos e trabalha numa agência de publicidade em Londres

Quando o mundo achava que sabia tudo sobre a estranha dinâmica que une celebridades e redes sociais, eis que veio um ovo, um simples ovo, mostrar que nem tudo é assim tão previsível no que toca a imagens virais. Com mais de 52 milhões de gostos no Instagram (atualmente), a primeira fotografia da conta EGG GANG, publicada no dia 4 de janeiro, bateu o recorde de imagem mais popular desta rede social, até então detido por Kylie Jenner e pelo primeiro primeiro registo fotográfico da filha Stormy, partilhado a 6 de fevereiro de 2018 e com cerca de 18 milhões de gostos.

O feito tem tanto de genial como de absurdo e por detrás dele está um criativo da área da publicidade chamado Chris Godfrey. Mas porquê um ovo? “Um ovo não tem género, raça ou religião. Um ovo é um ovo, é universal”, afirmou Godfrey, à conversa com o The New York Times, a primeira desde que o dito ovo se tornou um fenómeno viral. Pois bem, fique a saber que o ovo tem nome, chama-se Eugene e está pronto a associar-se a causas.

No passado fim de semana, o ovo surgiu associado ao Hulu, uma plataforma de streaming que transmitiu o primeiro vídeo animado da nova personagem da internet, logo após o Super Bowl. “A pressão das redes sociais está a atingir-me”, disse o ovo. “Se também estás a lutar contra isso, fala com alguém”, continuou. No final, o anúncio remetia para a página da Mental Health America, uma organização sem fins lucrativos dedicada a apoiar quem sofre de doenças mentais em todo o território norte-americano. “As pessoas apaixonaram-se por este ovo e Eugene, o ovo, quer continuar a transmitir mensagens positivas”, assinalou Alissa Khan-Whelan, uma das envolvidas na criação da conta EGG GANG, na mesma entrevista.

Aos 29 anos, Chris Godfrey trabalha como criativo na The & Partnership, uma agência de publicidade em Londres. A ideia surgiu, precisamente, com o objetivo de destronar a fotografia de Kylie Jenner. Godfrey admite mesmo que, nove dias após as primeiras trocas de ideias, o recorde já estava batido. Para dar vida ao ovo, Godfrey contou com a colaboração de dois amigos — Alissa Khan-Whelan, de 26 anos, e C.J. Brown de 29. Os três optaram por permanecer no anonimato até ao passado domingo, dia em que o The New York Times publicou a entrevista. “Sentimos que era o momento certo para nos revelarmos. Assim, podemos acabar com toda a especulação”, afirmou Alissa.

Com a popularidade, o ovo Eugene conheceu também a valorização. Marcas e organizações passaram a estar dispostas a pagar milhões pelo seu conteúdo. Como tal, não têm faltado pessoas a quererem associar-se ao fenómeno, nem vozes que especulam sobre quanto terão os criadores do ovo gastado para promovê-lo no Instagram. Os boatos são desmentidos por Godfrey, que garante que a personagem cresceu de forma “completamente orgânica”. Dez milhões de dólares foi o número que circulou na internet, numa altura em que meio mundo tentou quantificar o investimento da primeira marca a associar-se ao ovo. “Bastante exagerado”, foi a reação de Khan-Whelan.

Assim que a imagem do ovo se tornou viral, a conta EGG GANG abriu as Stories a todos os utilizadores. As montagens, trocadilhos, hashtags, tatuagens e cortes de cabelo em torno do ovo só tornaram o objeto redondo ainda mais viral. Chris Godfrey assinala o sucesso que a personagem teve, em especial, junto das crianças. “Nas escolas e assim, começou a espalhar-se. Isto como que se propagou a partir dos recreios”, afirmou.

As últimas semanas têm sido “loucas”, nas palavras do trio de criativos. Os três têm vivido praticamente juntos na zona sudeste de Londres. Eugene vai continuar a ter vida própria e a comunicar com os fãs de todo o mundo. Neste momento, o objetivo da equipa é perceber até onde é que um ovo poderá chegar.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mgoncalves@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)