Durante muitos anos, You’re the Man não foi mais do que um quase sucessor de um dos discos que mais redefiniu a música soul e a música de inspiração afro-americana, What’s Going On. Um ano depois de acabar de gravar e de editar esse clássico, álbum crítico e interventivo que teve a guerra do Vietname, a pobreza e os traumas dos Estados Unidos da América em ponto de mira, Marvin Gaye voltou a estúdio. Em Detroit e Los Angeles, gravou aquilo que acreditava poder vir a ser o seu álbum seguinte de originais. As gravações, no entanto, foram para a prateleira dos arquivos. Até agora.

Marvin Gaye em Londres em 1976, quatro anos depois das sessões de gravação do álbum ‘perdido’ que vai agora ser editado na íntegra (@ John Minihan/Evening Standard/Getty Images)

You’re the Man vai ser finalmente editado pela Motown, o grupo discográfico a que Marvin estava associado à época e com cuja banda residente — os Funk Brothers — o cantor e produtor musical gravou What’s Going On. A edição está prevista para o dia 29 de março, pouco antes do 80º aniversário do nascimento do cantor, que se assinala a 2 de abril.

Vários dos temas que integram You’re the Man, um dos mais conhecidos dos quais o político “The World is Rated X”, foram revelados em várias compilações e coletâneas de canções de Marvin Gaye (cujo nome de batismo era na verdade Marvin Gay), lançadas após a morte do cantor a 1 de abril de 1984, véspera do seu 45º aniversário, por homicídio a tiro. O autor do crime foi o pai do cantor, Marvin Gay Sr., que entrou no quarto do filho e disparou uma arma de fogo atingindo-o no coração. Os dois tinham discutido minutos antes, após Marvin Gaye intervir durante uma discussão entre o pai e mãe, Alberta Gay.

A glória e os pecados da Motown em 10 perguntas

Em vez de You’re The Man, Marvin Gaye lançou em 1972 uma inspirada banda sonora de um filme chamado “Trouble Man”. A banda sonora do filme foi lançada em formato álbum por uma subsidiária da editora Motown, a Tamla Records, com o mesmo nome do filme. Além de título do filme e do álbum, “Trouble Man” também foi o nome de uma das canções da banda sonora, que se tornou mais um grande êxito do cantor à época. No ano seguinte, 1973, Marvin Gaye editaria o disco Let’s Get It On.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O álbum perdido de Marvin Gaye incluirá uma nova mistura do tema (já lançado entretanto com diferentes versões) “My Last Chance”, da autoria do produtor musical Salaam Remi, que trabalhou com a cantora Amy Winehouse e o rapper Nas. A remistura já foi disponibilizada nas plataformas de streaming, em antecipação à edição do álbum.

Remi terá ainda remisturado outros temas do álbum, que terá uma “versão longa e rara” da canção “I Want to Come Home for Christmas”, espécie de conto musical narrativo de um ficcionado veterano do Vietname, avança a revista Rolling Stone.