Dark Mode 152kWh poupados com o Asset 1
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Bruno Fernandes, o médio completo que também defende e fez dos golos nos dérbis um clássico

Bruno Fernandes começou o dérbi mais recuado mas foi muitas vezes omnipresente, a fazer sozinho o que dez jogadores do Sporting não conseguiam. No final, fez o golo da noite. O 18.º da época.

i

Bruno Fernandes foi o único jogador a marcar nos dois dérbis realizados nos últimos quatro dias entre Benfica e Sporting

Filipe Amorim / Global Imagens

Bruno Fernandes foi o único jogador a marcar nos dois dérbis realizados nos últimos quatro dias entre Benfica e Sporting

Filipe Amorim / Global Imagens

“Não há qualquer tipo de análise que possa ser feita. A nossa exibição não esteve à altura daquilo que se exigia e é tempo de cada um fazer uma reflexão e pensar naquilo que está a fazer mal. O Sporting tem que começar a fazer as contas com ele próprio e não com as outras equipas. O grande problema tem sido esse, temos feito muitas contas aquilo que podem fazem os outros e temos esquecido de fazer as nossas contas e o problema é que não estamos a fazer pontos e não fazendo pontos não interessa o que os outros estão a fazer”, dizia Bruno Fernandes no final da derrota em Alvalade frente ao Benfica por 4-2. A reflexão, se foi feita, não teve propriamente muitos efeitos práticos; no entanto, ou mais uma vez, o médio disfarçou isso mesmo.

Como um pontapé do meio da rua transformou a crise numa oportunidade (a crónica do Benfica-Sporting)

A oito minutos do final, numa altura em que os encarnados venciam por 2-0 e não perdiam uma oportunidade de espreitar uma aberta para ampliar a vantagem, Bruno Fernandes comprovou o porquê de ser um self made man numa equipa que atravessa um momento conturbado com sinais externos de descontentamento como não se tinham visto desde a chegada de Keizer: procurou o espaço, ganhou a falta, agarrou na bola, preparou o remate e fez o golo da noite, carimbando o resultado final de uma eliminatória que poderia estar quase resolvida mas que fica assim mais aberta para a segunda mão, em abril.

Ao todo, e depois de já ter marcado na derrota do Sporting no domingo em Alvalade com o rival, Bruno Fernandes, o médio que também defende, transformou os golos no dérbi num clássico, chegando assim ao 18.º na temporada, apenas a um do principal goleador da equipa, Bas Dost, que voltou a começar no banco entrando apenas a 15 minutos do final.

No plano leonino, e com o golo apontado esta noite, Bruno Fernandes (que na temporada passada já tinha marcado 16 vezes) igualou os registos de Canário e Fernando Peres em 1942 e 1971, respetivamente, ficando assim apenas a três remates certeiros dos médios com mais golos apontados numa só época no Sporting: Osvaldo Silva (1963) e Balakov (1994).

A título de curiosidade, e nos últimos 20 anos, apenas jogadores do Benfica tinham conseguido marcar de livre direto em dérbis, de Uribe a Lindelöf (um golo em Alvalade que seria fundamental para o tetra), passando por Sabry, Simão Sabrosa e Óscar Cardozo. Agora, Bruno Fernandes quebrou essa tendência, naquele que foi o seu segundo livre direto pelos verde e brancos.

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.