São menos cinco milhões de utilizadores por mês desde o último relatório. Menos 15 milhões de utilizadores mensais em relação ao ano passado. O Twitter continua a perder contas ativas — é o terceiro trimestre em queda — e vai tentar proteger pelo menos a imagem da rede social, deixando de divulgar o valor, que atingiu o número mais baixo em dois anos. Por comparação, nos últimos três meses, o Facebook ganhou 49 milhões de utilizadores mensais. Mesmo quando as contas ativas do Twitter estavam a aumentar faziam-no a um ritmo bastante inferior, o último trimestre positivo (de janeiro a março de 2018) acrescentou só 6 milhões de utilizadores ativos à rede social.

Para manter alguma indicação relativa aos utilizadores da plataforma, o Twitter vai passar a divulgar o número de utilizadores ativos diários monetizáveis (apenas os que acedem ao serviço através do website e da aplicação oficial). Esse valor está em crescimento: no último ano passou de 115 para 126 milhões de utilizadores diário.

Mas se o número é mais positivo para a plataforma continua a mostrar as dificuldades da rede social em impor-se. O Snapchat, que também tem os utilizadores em queda desde o início de 2018, mantém 186 milhões de utilizadores diários. O último valor divulgado pelo Instagram, em janeiro de 2018, chegava aos 500 milhões de utilizadores diários.

O Twitter mantém resultados financeiros positivos — tem lucro pelo quarto trimestre consecutivo e pela quinta vez na história da empresa — mas abaixo das previsões dos acionistas. O anúncio de resultados levou a uma queda imediata do valor do Twitter em bolsa em cerca de 7%.