A subdivisão “i” da BMW, criada para acolher a gama eléctrica da marca bávara (embora o i8 não seja 100% eléctrico, mas sim híbrido), deverá ampliar a sua oferta dentro em breve, com o surgimento do iX3. O SUV da nova vaga de eléctricos do construtor alemão deverá chegar ao mercado em 2020, esperando-se que posteriormente entre em cena o i4 (berlina), ainda no decorrer do próximo ano, estando o crossover iNext agendado para 2021. A novidade é o que virá a seguir: um sedan com porte similar ao Série 7 e que figurará no topo da oferta zero emissões da BMW.

Segundo terão revelado fontes da marca ao (habitualmente) bem informado BMW Blog, o fabricante de Munique estará já a trabalhar num porta-estandarte para a sua família de novos modelos alimentados a bateria. O i7 deverá ser capaz de cumprir cerca de 600 km com uma só carga, estando o seu lançamento comercial previsto para daqui a três anos. Ora, não deixa de ser curioso que nessa altura, em 2022, o actual Série 7 esteja a terminar o seu ciclo de vida (acaba de receber um facelift), pelo que esta coincidência abre a possibilidade de o novo i7 vir substituí-lo, no que seria uma nova geração a trocar a combustão por acumuladores.

Recorde-se que, conforme avançou o CEO do Grupo BMW, Harald Krüger, a marca planeia ter no mercado quatro modelos puramente eléctricos em 2021, prometendo que essa família vai receber mais oito novos elementos até 2025. Uma forte ofensiva que, pelo menos no papel, já levou a marca a registar todas as denominações entre i1 e i9.