Lifestyle

Alicia Keys volta a brilhar sem maquilhagem, agora no palco dos Grammys

4.466

A cantora mantém-se fiel ao lema #NoMakeUp, desde que decidiu abandonar a cosmética, em 2016. De cara lavada, apresentou, atuou e deslumbrou como sempre, tudo na cerimónia dos Grammys.

Getty Images for The Recording A

Poucos terão acreditado que seria para levar a sério, mas a declaração de intenções já tem mais de dois anos, e cá está ela para prová-la ao vivo e a cores. Foi em junho de 2016 que a Alicia Keys anunciou ao mundo que deixaria de usar maquilhagem, alinhando assim no movimento #NoMakeUp, a favor da diversidade e da aceitação da beleza feminina. Desde então, a cantora não tem dececionado.

A grande noite dos Grammy foi mais um momento em que surgiu de cara lavada, sem um pingo de cosmética, e apostada em “celebrar a beleza de cada um”, lado a lado com figuras como Michelle Obama, Jennifer Lopez ou Lady Gaga.

A atuação no Staples Center, em Los Angeles, Califórnia. (© Kevin Winter/Getty Images)

Através de diferentes visuais, e com direito à presença dos habituais lenços que a estrela costuma exibir na cabeça, Alicia cantou e encantou também ao piano, ou aos pianos, já que houve dose dupla. A sua condução do espetáculo parece ter caído nas graças da crítica, havendo já quem aposte no seu nome como anfitriã para todas as cerimónias.

Recorde-se que a preferência pelo rosto desnudo, sem recurso a máscaras, anti-olheiras ou outros truques, faz recuar ao dia em que a cantora saiu do ginásio com a cara apenas passada por água, e em que a sua fotógrafa a quis captar precisamente neste estado natural, que viria a ser capa do seu álbum.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Governo

A famiglia não se escolhe? /premium

Alberto Gonçalves
248

Se ainda não se restringiu o executivo aos parentes consanguíneos ou afins do dr. Costa, eventualidade que defenderia com empenho, a verdade é que se realizaram amplos progressos na área do nepotismo

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)