Amadora

Festival Amadora Jazz regressa em março com novidades

A inclusão dos artistas internacionais é a principal novidade do festival. O trio com mais de 50 anos de carreira, o pianista Marc Copland, o contrabaixista Drew Gress e o baterista Joey Baron.

@municipiodaamadora

Autor
  • Agência Lusa

O próximo Amadora Jazz vai decorrer entre os dias 7 e 9 de março, com o habitual destaque de “figuras cimeiras do jazz nacional”, que este ano combina com músicos estrangeiros, como “o poeta do piano” Marc Copland, anunciou esta segunda-feira a organização.

Até hoje, o Amadora Jazz contou sempre com figuras cimeiras do jazz nacional”, escreve o Jazz ao Centro Clube, que organiza o festival, acrescentando que este ano a 9.ª edição tem “como principal novidade a inclusão de artistas internacionais no seu cartaz”.

Os convidados são o pianista Marc Copland, o contrabaixista Drew Gress e o baterista Joey Baron, o trio do “mestre de inovações harmónicas e da polifonia rítmica”, com mais de 50 anos de carreira, que também tocou com o guitarrista John Abercrombie e contrabaixista Gary Peacock. O trio de Marc Copland atuará no fecho do festival, no dia 9 de março, nos Recreios da Amadora.

Dois dias antes, quinta-feira, dia 7 de março, a abertura é feita no mesmo palco, pelo trio TGB, formado pelo tubista Sérgio Carolino, o guitarrista Mário Delgado e o baterista Alexandre Frazão. O trio TGB (tuba, guitarra, bateria) faz uma das “primeiras apresentações públicas do novíssimo trabalho discográfico, lançado em janeiro”, o álbum “III”.

O Jazz ao Centro escreve que este álbum “revela três músicos em topo de forma e uma sonoridade de grupo que os próprios dizem ser ‘sem fronteiras’ estilísticas, recolhendo influências em muitos universos musicais, com especial ênfase para o rock”.

No dia 8, o palco dos Recreios da Amadora acolhe o L.U.M.E. (Lisbon Underground Music Ensemble), liderado pelo compositor e pianista Marco Barroso, que reúne veteranos como José Menezes e jovens valores como Ricardo Toscano, segundo a organização.

O ensemble de 15 instrumentistas é composto por alguns dos mais experientes músicos de jazz e de música erudita em Portugal, e inspira-se na tradição da big band, mas atualiza esse discurso de forma inteligente e irónica. A música de L.U.M.E. combina a composição escrita com improvisação e viaja entre universos aparentemente tão distintos como o funk e a música textural, o boogie woogie e ambientes impressionistas… com requintes zappianos”, lê-se no comunicado do Jazz ao Centro.

O derradeiro dia do festival, sábado, 9 de março, comporta dois concertos. O primeiro, à tarde, no Cineteatro D. João V, conta com o GeraJazz, nascido de uma parceria entre a Orquestra Geração e a Escola de Jazz do Hot Clube. O agrupamento começou a atividade em 2010 e é dirigido pelo maestro Eduardo Lala.

O 9.º Amadora Jazz encerra nos Recreios da Amadora, com “três três figuras fundamentais do jazz contemporâneo” – Marc Copland, Drew Gress e Joey Baron – “naquela que será uma data única em Portugal”, garante a organização.

Deixamos aqui um excerto do 8.º ciclo do Amadora Jazz de 2018.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)