Cinema

ICA apoia seis produções de cineastas estrangeiros com 900 mil euros

Dos 27 projetos cinematográficos, o Instituto do Cinema e Audiovisual apoia o filme do norte-americano Ira Sachs e do brasileiro Marcelo Gomes por terem coprodução portuguesa.

Foram também contemplados, "La práctica", do realizador argentino Martín Rejtman, com 180 mil euros, e "El santa Isabel", da espanhola Paula Cons, com 171 mil euros

Autor
  • Agência Lusa
Mais sobre

Seis produções de realizadores estrangeiros, entre os quais do norte-americano Ira Sachs e do brasileiro Marcelo Gomes, vão receber 900 mil euros do Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA), por terem coprodução portuguesa.

De acordo com o ICA, esses 900 mil euros dizem respeito ao concurso de 2018 de apoio à coprodução internacional de longas e curtas-metragens, de ficção e documentário, com participação minoritária portuguesa.

Apresentaram-se a concurso 27 projetos cinematográficos, tendo o júri decidido apoiar seis produções. A que leva a maior fatia financeira, de 300 mil euros, é a produção luso-francesa “Frankie”, do realizador norte-americano Ira Sachs.

O filme, que chegou a ter o título de produção “A family vacation”, e que deverá ter estreia comercial em setembro, foi rodado em Portugal com produção minoritária da O Som e a Fúria, de Luís Urbano, com direção de fotografia de Rui Poças e a participação de Carloto Cotta e Márcia Breia, num elenco encabeçado por Brendan Gleeson, Marisa Tomei e Isabelle Huppert.

O projeto também contou com outros 80 mil euros de apoio do ICA, no concurso de apoio luso-francês, e é apresentado como um dos filmes beneficiários do sistema ‘cash rebate’ do Ministério da Cultura, de incentivo para a captação de mais produções estrangeiras para o território português.

Naquele concurso do ICA para coproduções portuguesas minoritárias, além da produção de Ira Sachs, foram contemplados, por exemplo, “La práctica”, do realizador argentino Martín Rejtman, pela Rosa Filmes, com 180 mil euros, e “El santa Isabel”, da espanhola Paula Cons, pela Take 2000, com 171 mil euros.

“Vestido branco, véu e grinalda”, longa-metragem de ficção do realizador brasileiro Marcelo Gomes, coproduzido pela Ukbar Filmes e que já tinha sido contemplado também com o apoio do protocolo luso-brasileiro, receberá agora 128 mil euros.

“Blue Valentine”, curta-metragem de animação da realizadora russa Svetlana Filippova (65 mil euros), e o documentário “África vermelha”, do realizador russo Alexander Markov (50 mil euros) completam a lista de produções apoiadas neste concurso.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)