O momento em que dois leões machos esfregam o focinho um no outro foi a fotografia favorita do público no Wildlife Photographer of the Year, o maior concurso de fotografias da vida selvagem do mundo. “Bond of Brothers” ou, em português, “Laço de Irmãos” mostra dois felinos adultos a cumprimentarem-se durante 30 segundos, algo que é raro entre os leões, antes de se sentarem na savana em Ndutu, na região do Serengeti, Tanzânia.

O fotógrafo David Lloyd afirma que a imagem “ilustra a emoção e os sentimentos dos animais e sublinha que isso não é uma coisa limitada aos humanos”. Isso é ainda mais especial quando detetado entre dois leões adultos machos porque as demonstrações de carinhos entre eles não costumam durar tanto tempo. No entanto, realça Michael Dixon, diretor do Museu de História Natural, “os leões são indivíduos com laços sociais complexos”: “Isto lembra-nos que os humanos não são os únicos seres sentimentais neste planeta”.

Além de “Laço de Irmãos”, outras quatro fotografias foram consideradas “altamente louváveis” pelo público, composto por 16 mil votantes. Uma mostra uma raposa a passear junto a um muro com um grafitti de outra raposa. Outra foto é de dois pinguins imperiais a tentarem acasalar com uma fêmea. A terceira é protagonizada por um urso polar esfomeado que, por não ter gelo no Ártico, não consegue caçar. O top 5 fecha com a fotografia de uns cães selvagens bebés a brincar com a perna de um impala.

Veja as cinco fotografias no topo do artigo.