PSD

Rangel perde avião e já não vai estar com Guaidó

1.836

O eurodeputado do PSD perdeu o avião em Madrid que permitia fazer a ligação a Caracas e já não vai conseguir chegar à Venezuela a tempo dos contactos com Guaidó e com a comunidade portuguesa.

PAULO NOVAIS/LUSA

O eurodeputado Paulo Rangel perdeu o avião para a Venezuela e já não vai conseguir estar presente nos contactos com o autoproclamado Presidente Interino da Venezuela, Juan Guaidó, e com a comunidade portuguesa no país. O cabeça-de-lista do PSD às eleições europeias de maio foi prejudicado pelo elevado tráfego aéreo que se registou este domingo na cidade de Madrid, onde ia estabelecer a ligação aérea para Caracas.

O anúncio foi feito pelo próprio na sua conta oficial de Twitter. “Desolado! Congestão de tráfego aéreo em Madrid atrasa o voo e faz com que perca a ligação a Caracas. [Os] colegas partiram a tempo”, lamenta-se. As alternativas disponíveis, informa ainda Paulo Rangel, não permitem que chegue a tempo de estar presente no encontro com Guaidó. “Próximo voo só terça, quando os contactos com Guaidó e com a comunidade lusa tiverem terminado”, lê-se ainda no tweet.

Já através do Facebook, o eurodeputado fez ainda saber que pediu ao seu colega Esteban Gonzalez Pons “para estabelecer alguns dos contactos previstos com as comunidades portuguesas”. Segundo Paulo Rangel, a Iberia, companhia aérea responsável pela ligação Porto-Caracas, “assumiu a responsabilidade”.

Estou totalmente solidário com a missão. Muito triste por não a poder integrar, mas muito confiante no trabalho dos meus colegas!”, conclui na publicação do Facebook.

A delegação do PPE, família europeia a que pertence o PSD, vai estar na Venezuela precisamente até terça-feira. Na agenda, além dos encontros com as comunidades estrangeiras e com Juan Guaidó, estão reuniões com todos os grupos parlamentares com representação na Assembleia Nacional da Venezuela.

Paulo Rangel esteve este sábado em Santa Maria da Feira para participar na primeira convenção do Conselho Estratégico Nacional do PSD, onde anunciou que o mandatário do partido para as eleições europeias vai ser o comissário europeu Carlos Moedas.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: jmozos@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)