França

Alexandre Benalla, ex-responsável pela segurança de Macron, colocado em prisão preventiva

Gravações divulgadas por site de investigação mostram que Benalla terá violado medidas de coação. Antigo colaborador do Presidente francês está a ser investigado por agressão a manifestantes.

Alexandre Benalla é ex-responsável pela segurança do Presidente Macron

AFP/Getty Images

Alexandre Benalla, o ex-responsável pela segurança do Presidente francês, Emmanuel Macron, foi colocado em prisão preventiva esta terça-feira. Em causa está uma decisão dos juízes de instrução do caso pelo qual Benalla está a ser investigado, por suspeitas de “violência, usurpação de funções e posse ilegal de insígnias”, depois de o jornal Le Monde ter divulgado imagens no verão passado de Benalla a agredir manifestantes no 1º de maio, usando uma viseira da polícia.

A decisão ocorre depois de os juízes considerarem ter havido uma violação das medidas de coação que lhe tinham sido impostas no âmbito dessa investigação. A 31 de janeiro, o site de investigação Mediapart publicou gravações de uma conversa entre Benalla e Vincent Crase, outro colaborador do partido de Macron e ex-agente da polícia. Os dois estavam proibidos de ter contacto desde 22 de julho, uma medida de coação aplicada pelo tribunal. O site entregou entretanto as gravações ao tribunal.

O Le Monde explica que o conteúdo da conversa “certamente pesou na decisão dos juízes”, já que podem ser interpretada “como um claro desejo de apagar provas”. Nela, Benalla e Crase discutem a investigação a que estão sujeitos. Crase afirma que gostaria de ir à sede do República Em Marcha! (partido de Macron), para retirar as suas coisas: “Eu tentaria ir lá hoje à noite, mas o problema é que há polícias lá à frente…”, diz. Já Benalla revela desconforto pela possibilidade de a Justiça investigar a sua relação com o oligarca russo Iskander Makhmudov e sugere eliminar os seus vínculos à empresa que os liga, a Mars, o que acabaria por ser feito semanas depois.

Benalla e Crase ficaram assim os dois detidos preventivamente por ordem do tribunal. A defesa do antigo responsável de segurança do Presidente, contudo, não reagiu bem à decisão: “Não há uma justificação para esta detenção”, afirmou a sua advogada Jacqueline Laffont, citada pela BFMTV. “Tudo isto é ridículo, a Justiça sob pressão não é uma boa Justiça.” Antes desta decisão, as defesas de Benalla e de Crase já tinham apresentado uma reclamação relativas às gravações, com uma queixa por “posse ilegal de dispositivos ou dispositivos técnicos que provavelmente permitiram que as intercetações fosse feitas”.

Esta quarta-feira, a comissão de inquérito do Senado francês responsável por investigar o caso do 1º de maio irá divulgar as suas conclusões sobre as ligações das autoridades públicas, como a polícia, ao incidente. O “caso Benalla” levou à apresentação da primeira moção de censura ao Governo de Emmanuel Macron em julho, pelos partidos de oposição.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: cbruno@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)