Rádio Observador

Futebol

Mauro Icardi faz 26 anos, deixou de ser capitão, não joga e tem de desembrulhar novela da renovação com o Inter Milão

A mulher e agente do jogador está a negociar uma difícil renovação com o Inter. Fãs do clube apedrejaram o carro da família. Luciano Spalletti tem deixado Mauro Icardi fora das convocatórias.

Mauro Icardi e a mulher, Wanda Nara, assistem ao Inter Milão-Sampdoria desde a bancada. O argentino não foi convocado.

Emilio Andreoli/Getty Images

“Há certas coisas em volta do rapaz que têm de ser resolvidas. Essas coisas têm trazido, e continuam a trazer, vergonha para a equipa e para o clube onde ele era capitão”. Foi assim que o treinador do Inter Milão, Luciano Spalletti, explicou a decisão pública de substituir Mauro Icardi como capitão da equipa (o guarda-redes Samir Handanović assumiu a liderança do plantel principal).

A mudança surgiu a 13 de fevereiro, enquanto representantes do clube e do jogador (a mulher de Mauro Icardi, Wanda Nara, também é a sua agente) trocavam críticas públicas. No dia em que celebra 26 anos, Icardi tem em mãos uma embrulhada que se estende desde a Direção do Inter aos colegas de equipa.

A grande incerteza está na permanência de Icardi no Inter Milão. O avançado argentino está no clube italiano desde 2013, depois de ser formado pelo Barcelona (em Espanha) e pela Sampdoria (já em Itália e por quem chegou a jogar na equipa sénior). A agente do jogador garante que a “prioridade é o Inter”, sublinhando, em declarações à Mediaset, que nunca exigiu uma renovação. No mesmo programa, Wanda Nara atacara os colegas de equipa do marido: “Mais do que dar um novo contrato ao Mauro, eu queria que o Inter contratasse alguém capaz de lhe dar cinco passes decentes por jogo“.

A direção do Inter já terá garantido um novo contrato ao jogador, mas o AS revela que as negociações estão paradas e que há vários clubes europeus interessados em contratar o argentino, que tem contrato até 2021, informação reforçada por Wanda Nara: “A renovação está muito longe de ficar assinada, mas não temos pressa”. A Juventus, líder do campeonato italiano, será um dos principais interessados, tendo apresentado uma proposta pelo jogador durante o verão de 2018. O jovem presidente do Inter, Steven Zhang, garantiu, numa reunião de acionistas a 18 de fevereiro, que não havia “qualquer hipótese” de Icardi ser vendido à Juventus.

A relação de Icardi com os colegas e os fãs é instável

O plantel, avança o The Guardian, está dividido, particularmente depois de o médio Marcelo Brozovic ter deixado um “gosto” no anúncio oficial de mudança de capitão. Conhecido por ser ambicioso, aguerrido e público nas suas queixas, as relações de Mauro Icardi com outros jogadores são complicadas há vários anos. A mulher do jogador teve um casamento anterior, e três filhos, com um colega de formação de Icardi, o também argentino Maxi López (jogaram juntos no Barcelona). Wanda Nara divorciou-se em 2013, casou com Mauro Icardi em 2014 e teve duas filhas do argentino em 2015 e 2016.

Mauro Icardi foi o melhor marcador da Liga italiana na época 2017/18, com 29 golos. Desde setembro de 2018 leva 15 golos no somatório de todas as competições. Em 179 jogos pelo Inter já marcou por 121 vezes (é o nono jogador com mais golos marcados na história do clube, e o segundo melhor não italiano). A quebra de performance dificultou a relação com os adeptos, lembrando um dos momentos de maior tensão entre Icardi e as claques do Inter: quando, no final de um mau jogo, Icardi deu a camisola a um jovem adepto e um ultra a agarrou e atirou de volta para o campo. O jogador insultou os adeptos e, na autobiografia publicada em 2016, chegou a afirmar que estava pronto a trazer “criminosos argentinos para os matar ali mesmo”.

View this post on Instagram

Cara Curva Nord, sono sorpreso e dispiaciuto. Sorpreso perché relativamente all'episodio di Reggio Emilia ho semplicemente riferito di come, complice l'adrenalina post-partita ed il cattivo momento che stava attraversando la squadra, "a caldo" ho perso la testa. Volevo semplicemente rendere l'atmosfera di quell'episodio. Tanto è vero che nel libro ho aggiunto che avevo sputato fuori frasi esagerate (ed il verbo sputare già rende l'idea di quanto inopportuna fosse stata la mia reazione). Riguardo al discorso degli assassini dall'Argentina, siccome da più parti mi continuavano a ripetere che mi sarei ritrovato degli esagitati sotto casa (nota bene: non la Curva Nord, degli esagitati) ho pronunciato quella frase: ma nella biografia ho anche detto "avevo usato parole minacciose contro la tifoseria e non avrei dovuto farlo". Sono dispiaciuto. Dispiaciuto per questo polverone che si è creato, Ho semplicemente raccontato un episodio seguendo i miei ricordi. Oltretutto se uno avesse un minimo di sale in zucca non rischierebbe di offendere la propria curva, strategicamente se fossi stato in mala fede avrei usato parole accattivanti nei vostri confronti. Non l'ho fatto perché nessuno voleva offendere o mancare di rispetto a nessuno. La fascia da capitano rappresenta la realizzazione dei miei sogni di bambino, la gioia che ho donato prima di tutto alla mia famiglia e poi a me stesso. Siete Voi che io cerco ogni domenica appena faccio gol, è il Vostro abbraccio che io cerco per primo. perché io amo l'Inter. Fra pochissimo scendero' in campo quindi non posso più dilungarmi. Spero che avrete compreso quanto importanti siete per me e quanta stima e quanto Amore nutra per Voi anche se deciderete di fischiarmi. Vi chiedo solo una cosa da Capitano: state vicini all'Inter come avete sempre fatto, io e i miei compagni abbiamo bisogno di Voi. Con affetto Mauro ????⚫️????⚫️

A post shared by Mauro Icardi – MI9 (@mauroicardi) on

Na altura, a maior claque do Inter, a Curva Nord, desmentiu a versão dos eventos descrevida por Icardi: “Uma coisa tem de ficar clara —  o capitão do Inter não pode fazer este tipo de declarações. Um homem assim não pode continuar a usar a braçadeira de capitão”. O clube não tomou qualquer medida disciplinar depois do incidente. Mauro Icardi pediu desculpa através do Instagram. A Curva Nord chamou-lhe “mercenário nojento” e “mentiroso” numa faixa pendurada no jogo seguinte. Junto à casa do jogador, a claque pendurou outra faixa: “Estamos aqui. Avisas-nos quando chegarem os teus amigos argentinos?”.

Dias depois de perder a braçadeira de capitão, fãs do Inter terão apedrejado o carro da família de Icardi, onde seguia a mulher e agente, acompanhada pelos filhos do casal. Ninguém ficou ferido no ataque.

Mauro Icardi recusou-se a jogar e deixou de ser convocado

Depois de ser substituído como capitão do Inter, Mauro Icardi terá recusado viajar com a equipa até à Áustria para defrontar o Rapid Viena na primeira mão dos 16 avos de final da Liga Europa, a 14 de fevereiro, jogo que o Inter venceria por 0-1. O jogador colocou uma imagem nas redes sociais mostrando a recuperação de uma lesão que o teria impedido de jogar, mas o treinador confirmaria a divergência na conferência de imprensa que se seguiu à partida: “Ele foi convocado para Viena mas não quis estar aqui”.

A 18 de fevereiro, Icardi nem foi convocado para o jogo da Seria A frente à Sampdoria (vitória do Inter por 2-1). O avançado viu o jogo da bancada com a mulher, uma atitude que o treinador apreciou, apesar de “ter preferido se ele tivesse descido ao balneário para celebrar com a equipa depois do jogo”. A mulher do jogador explicou à Mediaset que tinham saído mais cedo por razões de segurança.

Com o jogador afastado dos relvados, a família do avançado recorreu às redes sociais queixar-se da situação.”Como é que podes continuar a permitir isto, irmão?”, questionou a irmã Ivana Icardi numa publicação entretanto apagada do Twitter. “O Inter não permite estas atitudes. Se tivesses uma pessoa séria contigo, que realmente gostasse de ti, isto nunca teria acontecido”, acrescentou, pedindo para ter o seu irmão “de volta”. O jogador respondeu também publicamente: “Não vai acontecer. Porque é que não gastas o teu tempo aqui a trabalhar?”. Ivana pediu-lhe, ainda no Twitter, que “deixasse de ser estúpido” e abandonasse a “víbora por trás dele”, referindo-se à mulher, Wanda Nara.

O anterior agente de Mauro Icardi, Abián Morano, explicou à Marca que o jogador “perdeu o controlo da sua carreira” e que a relação profissional dos dois terminou por o trabalho de Morano ser “incompatível com o que a sua mulher [Wanda Nara] queria”. O diretor para o futebol do Inter, Giuseppe Marotta, telefonou em direto para uma aparição televisiva de Wanda Nara a 18 de fevereiro para garantir que o clube “nunca duvidou do profissionalismo” de Icardi, oferecer apoio em relação ao apedrejamento do carro da família, e prometer procurar uma solução, por outras palavras, descobrir forma de desembrulhar a difícil prenda de anos de Mauro Icardi.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)