O músico australiano Nick Cave criou uma plataforma onde responde a questões colocadas pelos fãs, sobretudo aquelas a que a humanidade ainda não deu resposta. Desta vez, calhou a Ptolemy, um fã de 10 anos, ter tido resposta de Nick Cave, que lhe traçou já o diagnóstico: ambos partilham o mesmo poder secreto.

Ptolemy enviou, através da plataforma online, uma missiva a Nick Cave. “Tenho 10 anos e estou rodeado de música desde que me lembro. (…) Nenhum dos meus amigos ouve música fixe, interessante e bonita. Como é que o facto de eu ter a tua música tão cedo na minha vida me vai afetar? Tens algum conselho para mim? Obrigado”.

Com esta pergunta Nick Cave parece ter descoberto uma alma gémea: “Ouvir música dos Bad Seeds [a banda de Cave] na tua idade é como ter um conhecimento secreto. Quando eu tinha mais ou menos a tua idade, também tinha um conhecimento secreto”, disse Nick recuando até aos tempos de infância. “O meu irmão mais velho, Tim, ouvia habitualmente musica estranha e obscura e passou-me esse conhecimento”.

Nascido numa cidade perto de Victoria, na Austrália, com pouco mais de 2 mil habitantes, Nick Cave diz que “ninguém da minha idade ouvia a música que o meu irmão punha a tocar para mim. Tanto quanto posso dizer-te todos eles ouviam porcaria”, esclarecendo assim Ptolemy quanto aos gostos musicais dos amigos.

Nick Cave não é santo, é humano

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Antes de terminar, o cantor australiano revela ao fã de 10 anos que partilham o mesmo “poder secreto”.

“Eu carregava um segredo dentro de mim: um conhecimento especial sobre o mundo que os meus amigos não tinham. É um poder secreto”, assegura Nick Cave, acrescentando que “este segredo é uma força que vive apenas dentro de certas pessoas. É uma força que inspira a fazer coisas brilhantes”.

Para Nick Cave, Ptolemy “vai ter a coragem para enfrentar qualquer coisa que o mundo ponha à frente. É um poder que pode ser de valor incalculável para o mundo. O teu nome, Ptolemy, é o nome de um guerreiro. Um rapaz cheio de inspiração com um nome de guerreiro! O mundo está à tua espera. Blow’em away, kid”, termina Nick, numa carta de recomendação rara, de um ‘catedrático’ das artes.

Nick Cave e Ptolemy tinham-se cruzado em Hobart, uma cidade australiana, num evento em que o músico respondia também a perguntas dos fãs. Apesar de não se lembrar da resposta que deu na altura a Ptolemy, Cave confessou que pensou sobre a pergunta que o fã de 10 anos lhe colocou e que “desejou ter respondido melhor”. Agora, redimiu-se.