Rádio Observador

Liga Europa

Galatasaray atribui favoritismo ao Benfica, mas diz que “não tem nada a perder”

O técnico da equipa turca defende que a "chave do jogo" passa pela forma como os seus atletas vão entrar no relvado e sublinha que precisam de vencer a partida por uma diferença de 2 golos.

Na quinta-feira, o Benfica defronta o Galatasaray no Estádio da Luz, pelas 20h00, num jogo referente à segunda mão dos 16 avos de final da Liga Europa

MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

O treinador do Galatasaray considerou esta quarta-feira que o Benfica é favorito a vencer o encontro da segunda mão dos 16 avos de final da Liga Europa de futebol, contudo salienta que os turcos “não têm a perder”.

“O Benfica é favorito, temos que admitir isso. Não temos nada a perder e vamos com esse pensamento para campo. Se perdermos, vamos dar os parabéns ao Benfica e continuar o nosso caminho”, afirmou Fatih Terim, na conferência de impressa de antevisão ao jogo decisivo de quinta-feira.

O técnico turco, de 65 anos, defende que a “chave do jogo” passa pela forma como os seus atletas vão entrar no relvado no Estádio da Luz, lembrando que precisa de vencer a partida por uma diferença de dois golos para seguir em frente na competição, depois da derrota, por 2-1, em Istambul.

Apesar de Bruno Lage, treinador do Benfica, ter apresentado um ‘onze’ jovem e diferente na primeira mão, Terim deixou claro que não se preocupa com a equipa inicial ‘encarnada’.

Não me interessa o ‘onze’ do Benfica. O mais importante é que vamos fazer. O Benfica que jogou em Istambul e em outros lados já analisámos. Sejam qual forem as trocas têm um plantel enorme e não vai fazer grande diferença”, explicou.

A terminar, entrou em detalhe para deixar elogios a alguns jogadores adversários: Têm muitos jogadores com muita qualidade como o Grimaldo, João Félix, Salvio, Florentino, são muitos. A idade média é boa e um dos melhores jogadores é o Seferovic, mas não posso dizer que há um que esteja à frente dos outros”.

O defesa Marcão, de 22 anos, que trocou o Desportivo de Chaves no mercado de inverno pelo Galatasaray, também perspetivou o encontro, referindo que os avançados das ‘águias’ não podem ter muito espaço para jogar.

“Temos que ser muito fortes na marcação, estarmos próximos, porque sabemos que eles gostam muito de ter a bola. Nós temos que estar perto, chegar-nos à frente e a concluir as jogadas em golo”, declarou.

Acreditado que o adversário se vai apresentar com outros jogadores, Marcão não se mostrou preocupado e acredita que podem sair do Estádio da Luz apurados para os ‘oitavos’.

“Vai ter mudanças, até pela fase que têm passado, com muitos jogos, mas o estilo de jogo não muda. Com jogadores mais experientes é um jogo totalmente diferente, mas estamos preparados para as dificuldades e vamos sair com o apuramento daqui”, concluiu.

O atual segundo classificado da liga turca conta com o antigo jogador ‘encarnado’ Kostas Mitroglou no plantel, no entanto não foi inscrito pelo clube de Istambul na segunda competição mais importante da UEFA.

Na quinta-feira, o Benfica defronta o Galatasaray no Estádio da Luz, pelas 20h00, num jogo referente à segunda mão dos 16 avos de final da Liga Europa, que será dirigido pelo romeno Ovidiu Hategan.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros de órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)