Tondela

Pepa pede rigor e competência ao Tondela para bater o FC Porto

O treinador do Tondela espera que a equipa seja rigorosa, competente e tenha os "índices de agressividade e concentração" no limite frente ao FC Porto. Pepa diz que o foco é ser melhor que o Porto.

O Tondela e o FC Porto defrontam-se na sexta-feira, a partir das 21h15, em Tondela

PAULO NOVAIS/LUSA

O treinador Pepa disse esta quarta-feira que o Tondela vai “tentar ser melhor” que o FC Porto, pedindo rigor e competência aos seus futebolistas no jogo de sexta-feira, da 23.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

“O que queremos no jogo de sexta-feira é, naqueles 90 minutos, sermos muito rigorosos, muito competentes e a verdade é que os jogadores do FC Porto podem ser melhores do que os nossos, mas naquele dia, das 21h15 até às 23h00 vamos tentar ser melhores e esse é o nosso objetivo, o nosso foco”, assumiu Pepa.

Na conferência de imprensa de antevisão da receção ao campeão nacional e líder da I Liga, o técnico ‘auriverde’ explicou que o Tondela “não é uma equipa maldosa”.

Somos uma equipa agressiva, intensa e até digo mais, quando não somos, somos uma equipa muito banal e frágil, portanto, os nossos índices de agressividade e concentração têm de estar sempre no limite”, adiantou.

Para o jogo da 23ª jornada, o técnico desvalorizou a ausência de vários jogadores influentes do FC Porto, como Aboubakar, Marega, Brahimi ou Danilo até porque, a equipa nortenha “tem mais do que opções suficientes”, rejeitando que seja uma boa ideia estar “a pensar nas individualidades, se joga este ou aquele”.

“Independentemente daquilo que vem do outro lado, temos é que saber aquilo que temos de fazer dentro de campo, agora se não joga o A, B ou C, isso a nós não nos diz nada, sabemos é que vamos encontrar uma equipa muito forte, é só o campeão nacional e a equipa que está em primeiro”, resumiu.

Pepa adiantou que o próximo adversário está “com uma variação de jogo mais forte ainda, com mais jogo interior, com muitos jogadores por dentro”, considerando que o FC Porto “vai entrar muito forte, muito intenso” e que “tem muitas formas de enganar o adversário”.

“Outra situação é que o FC Porto tem muitos golos de bola parada, portanto, temos de estar muito atentos, concentrados, mas acredito que passa muito pelo rigor, concentração defensiva e depois ter critério com bola, não ter medo de decidir, executar […] e termos os olhos, sempre que possível, na baliza adversária”, explicou.

Para conquistar os três pontos na receção ao líder do campeonato, a equipa ‘auriverde’ tem de “roçar a perfeição e isso requer muita coisa: rigor defensivo, concentração, solidariedade” e “ter muito critério com a bola”.

“Há momentos em que não somos nós que estamos a recuar, é normal que, às vezes, sejamos empurrados para trás, acima de tudo temos é de ter muito critério com bola, é o grande desafio, sabermos o que fazer com a bola para podermos ferir o FC Porto e metê-los a correr para trás também”, avançou.

Pepa admitiu que todos no plantel estão “preparados e ansiosos para que chegue o jogo para ficarem os três pontos”, uma vez que esse é “o grande objetivo”, desvalorizando a existência de qualquer pressão sobre a equipa.

“Importante são todos, para nós o próximo jogo é o mais importante, a questão aqui é que tem a ver com o mediatismo, é como se tivéssemos numa passadeira vermelha, vamos para uma gala, mas nós não vamos de fato de gala, vamos de fato macaco”, notou.

O Tondela, 11.º classificado da I Liga, com 23 pontos, e o FC Porto, líder do campeonato, com 54, defrontam-se na sexta-feira, no Estádio João Cardoso, em Tondela, a partir das 21h15, em jogo da 23ª jornada.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)