Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A Polícia Judiciária (PJ) anunciou esta quarta-feira que, em conjunto com as autoridades francesas, deteve uma mulher portuguesa suspeita de rapto que estava em fuga desde 2016, na cidade de Nancy, em França.

Segundo o comunicado da PJ, a mulher de 29 anos “ausentou-se do território nacional levando consigo a sua filha, na altura com oito anos de idade, que se encontrava, por decisão judicial, confiada à guarda e aos cuidados da sua avó materna”.

A detenção foi feita através do Departamento de Investigação Criminal de Setúbal e teve como objetivo cumprir um mandado de detenção europeu emitido no âmbito de um inquérito a decorrer no Ministério Público de Sesimbra.

De acordo com a PJ, ao longo de quase três anos, a suspeita “circulou por diversos países da Europa, mantendo contacto com a avó da criança, a quem tentou constranger a abdicar da guarda da mesma”. Como ameaça, acrescenta a nota enviada, dizia que a avó da criança poderia não voltar a vê-la.

A suspeita irá agora apresentar-se às autoridades francesas, que vão decidir sobre a possível extradição para Portugal.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR